CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Outubro de 2013

1. Devidamente convocada pela Senhora Presidente da Mesa da Assembleia Geral, no próximo dia 9 de...

CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Outubro de 2013

No “Notícias à Sexta” de 28 de Junho de 2013, informava-se as...

CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Setembro de 2013

No dia 8 de Novembro de 2012 foi assinado o Protocolo de Cooperação de 2013-2014. Na sua...

PROTOCOLO MONTEPIO - CNIS

Protocolo Montepio - CNIS

CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Julho de 2013 -Tributação autónoma de despesas de representação...

Em 12 de Julho de 2012, a CNIS - na sequência de dúvidas manifestadas por várias...

CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Maio de 2013

Com a solidariedade como rota, como estilo e como meta vai durando a resiliência. A...

CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Abril de 2013

Comunicação mensal como simples contributo para manter todas as Instituições e...

CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Março de 2013

Comunicação mensal como simples contributo para manter todas as Instituições e...

CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Fevereiro de 2013

Para alimentar a comunhão porque não há desafios que os dirigentes solidários...

ANIVERSÁRIO

Reformados de Miratejo presenteiam a CNIS

A Associação Unitária dos Reformados de Miratejo, na pessoa do seu presidente...

CNIS

Dúvidas e preocupações colocadas em reunião (quase) informal

No Hotel Cinquentenário, secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social,...

CNIS

Encontro de Fátima com adesão maciça das instituições

Devido à intempérie que se abateu sobre Portugal não foi fácil chegar ao encontro...

CNIS

Há 32 anos a unir quem faz sorrir

“Porque, de facto, acreditamos no valor inegável das Instituições Privadas de...

CARTA ÀS INSTITUIÇÕES

Janeiro de 2013

Com a participação do Senhor Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança...

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Depoimento...
Acompanhei, com a maior atenção, a cerimónia pública (apesar de pouco publicitada pela comunicação social) da assinatura do COMPROMISSO DE COOPERAÇÃO...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Os riscos dos referendos
Aparentemente, o regime político perfeito seria aquele cuja prática fosse sempre a da democracia directa. Na impossibilidade comprovada de isso acontecer, sobra o recurso à...