JOSÉ FIGUEIREDO

Marx e os Banqueiros Centrais

“Proletários de todo o mundo, uni-vos!”. Assim rezava a exortação de Karl...

JOSÉ FIGUEIREDO

Os bancos estão mais seguros?

(...) Sejamos realistas: os bancos, como os conhecemos hoje, são entidades inerentemente propensas a...

JOSÉ FIGUEIREDO

A Ilusão da Integração Fiscal Europeia

Perpassa pela Europa um aparente vento de mudança. Primeiro foi o Livro Branco Sobre o Futuro da...

JOSÉ FIGUEIREDO

O Livro Branco sobre o Futuro da Europa

A Comissão Europeia publicou um Livro Branco sobre o Futuro da Europa. Felizmente que, ao...

JOSÉ FIGUEIREDO

Banco Mau – Uma Boa Ideia?

O atual governo tem tomado uma série de medidas para reforçar a solidez do sistema financeiro....

JOSÉ FIGUEIREDO

Os salários do nosso descontentamento

Os salários são um preço, o preço ao qual vendemos a nossa força de...

JOSÉ FIGUEIREDO

A culpa dos economistas

Todas as elites são responsáveis pelo ascenso dos populismos, todos temos culpa: os...

JOSÉ FIGUEIREDO

Massas e elites

Uma das formas de justificar a vitória de Donald Trump é o afastamento entre as elites e as...

JOSÉ FIGUEIREDO

Porque ganhou Donald Trump as eleições?

Creio que estamos todos ainda um pouco atordoados pela vitória de Donald Trump nas...

JOSÉ FIGUEIREDO

O fim da globalização

Obviamente (e felizmente) a globalização não é um processo exclusivamente...

JOSÉ FIGUEIREDO

SOBRE A DESIGUALDADE: Economia Colaborativa, Utopia ou Nova Servidão?

A digitalização das economias modernas permitiu o aparecimento de uma “nova...

JOSÉ FIGUEIREDO

Vem aí uma nova crise bancária?

Os sinais são preocupantes. A saga do Deutsche Bank parece não ter fim. Em Itália o...

JOSÉ FIGUEIREDO, Economista

SOBRE A DESIGUALDADE: E pur si Muove

(...) Esses modelos levaram a salários exorbitantes – não é impossível...

JOSÉ FIGUEIREDO, economista

SOBRE A DESIGUALDADE: A ameaça das máquinas

Uma nova ameaça paira sobre o frágil equilíbrio das sociedades modernas – a...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

América Latina: uma outra deriva?
Em democracia, nada é definitivo. E nada é definitivo, porque a democracia pressupõe a realização cíclica de eleições, e os resultados dessas...

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Greves e serviços mínimos...
Após um longo tempo de quase ausência de greves, proeza atribuída às políticas de reversão de direitos dos trabalhadores e, em geral, de todos os portugueses...