CNIS

Missão e Orgãos Sociais

O UNIVERSO DA CNIS
 
A Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade – CNIS – é a principal organização representativa das instituições particulares de solidariedade social – IPSS – em Portugal.
 
A CNIS congrega federações e uniões, distritais ou regionais. E muitas: mais de duas mil e seiscentas IPSS’s.
 
A CNIS é o rosto de representação de respostas de apoio à comunidade, em geral, e, em especial, às famílias, a crianças e a jovens, a idosos e a deficientes.
 
A CNIS é o elo unificador de um sem número de respostas de integração social e comunitária, de protecção dos cidadãos na velhice e invalidez e em todas as situações de falta ou diminuição de meios de subsistência ou de capacidade para o trabalho, de educação e formação profissional e resolução dos problemas habitacionais das populações e de iniciativas de promoção da saúde, nomeadamente através da prestação de cuidados de medicina preventiva, curativa e de reabilitação.
 
A CNIS é o centro de comunhão entre respostas sob designações tão diversas como associações de solidariedade social, associações de voluntários de acção social, associações de socorros mútuos e fundações de solidariedade social. Muitas dessas respostas são de iniciativa e constituição canónica (Igreja Católica), e quase outras tantas de diversas igrejas ou de iniciativas de cidadãos e organizações civis. Umas respostas estão implantadas em comunidades economicamente ricas e outras a actuar em comunidades estruturalmente pobres.
 
A CNIS olha para o seu passado e orgulha-se daquilo que é numa história com mais de três dezenas de anos e num património de um sem número de IPSS’s que vai associando, representando e de que, simultaneamente, é fruto e para as quais vai desbravando caminhos.
 
A CNIS olha para o hoje da sociedade em que se movimenta e quer ousar. A CNIS olha para o devir e assume desafios.
 
CNIS: CONFEDERAÇÃO NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE SOLIDARIEDADE
 

ORGÃOS SOCIAIS DA CNIS 2015-2018

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL:

PRESIDENTE: Manuela Rosa C. M. de Matos Fernandes – Secretariado Diocesano de Lisboa da Obra Nacional Pastoral dos Ciganos
VICE-PRESIDENTE: Jaime Adalberto Simões Ramos – Fundação ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação profissional
SECRETÁRIOS: José Manuel Henriques Casaleiro – APAC – Associação Popular de Apoio à Criança
Maria José Guerra Gamboa Campos – Associação de Proteção à Infância Bispo D. António Barroso
Nuno dos Santos Rodrigues - APEADEIRO – Associação de Tratamento de Doenças de Adição

DIRECÇÃO:

PRESIDENTE : Lino da Silva Maia – Centro Social de S. Martinho de Aldoar
PRESIDENTE-ADJUNTO – João Carlos Gomes Dias – APPACDM de Lisboa
SECRETÁRIO – José Custódio Leirião – Centro Social Paroquial da Azambuja
TESOUREIRO – Eleutério Manuel Alves – Santa Casa da Misericórdia de Bragança
VOGAIS – José Macário Correia – Fundação Irene Rolo
Maria de Lurdes Borges Póvoa Pombo da Costa – APPADCM de Castelo Branco
Maria João Rebelo Quintela – Associação Portuguesa de Psicogerontologia
José Lopes Baptista – Centro Social das Antas              
Maria da Conceição Mendes Marques – Centro Sócio Cultural Desportivo Sande S. Clemente

CONSELHO FISCAL:

PRESIDENTE – Carlos Alberto Lacerda Pais – Centro Comunitário da Vera Cruz
1º VOGAL – Eduardo Júlio Quaresma Mourinha – União Distrital das Instituições de Solidariedade Social de Santarém
2º VOGAL – Maria do Céu de Castro Fernandes Carreira Coelho – Centro Social e Paroquial da Graça


 
ÓRGÃOS SOCIAIS PARA O TRIÉNIO 2012-2014:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
ASSEMBLEIA GERAL
Presidente - Manuela Rosa Coelho Mendonça (Pastoral dos Ciganos – Lisboa)
Vice-presidente - Jaime Adalberto Simões Ramos (APDF Miranda do Corvo – Coimbra)
Secretário - João Soares Palmeiro Novo (Fundação Nª Sª Esperança – Portalegre)
Secretária - M. Lúcia Saraiva Mittermayer Borges Leitão (Ajuda de Berço – Lisboa)
Secretário - Nuno dos Santos Rodrigues (UDIPSS – Vila Real)

DIRECÇÃO
Presidente – P. Lino da Silva Maia (Centro Social de S. Martinho de Aldoar – Porto)
Presidente-adjunto - João Carlos Gomes Dias (APPACDM – Lisboa)
Secretário - José Manuel Henriques Cera Casaleiro (APAC – Lisboa)
Tesoureiro - Eleutério Manuel Alves (Santa Casa de Misericórdia - Bragança)
Vogal - Eduardo Júlio Quaresma Mourinha (UDIPSS - Santarém)
Vogal - Joaquim Vale da Silva (CSC S. Pedro de Bairro – Braga)
Vogal - M. Lurdes Borges Póvoa Pombo Costa (APPACDM – Castelo Branco)
Vogal - M. José Guerra Gamboa Campos (A P S Centro Histórico - Porto)
Vogal - Óscar Gonçalves Santos Martins (J Infância Odete Isabel – Aveiro)

CONSELHO FISCAL
Presidente - Mário Augusto de Oliveira Dias (APPACDM de Gaia – Porto)
1º Vogal - César Manuel F. Martins Fatela (Abrigo de S. José – Castelo Branco)
2º Vogal - M. Céu Castro Fernandes Carreira Coelho (CSP da Graça Madeira)
 
ORGÃOS SOCIAIS PARA O TRIÉNIO 2009-2011
 
ASSEMBLEIA GERAL
 
Presidente - Mário Augusto de Oliveira Dias,  APPACDM-Gaia
Vice-presidente - Alberto Churro, Cáritas de Lisboa
Secretários:
César Manuel Fonseca Martins Fatela, Abrigo de S. José
Manuela Rosa Coelho Mendonça de Matos Fernandes, Pastoral dos Ciganos
António Pinto de Matos, Obra de Promoção Social-Coimbra.

DIRECÇÃO
 
Presidente - Lino da Silva Maia, C.S.S. Martinho, Aldoar-Porto
Presidente-adjunto - Eugénio José da Cruz Fonseca, Cáritas de Setúbal
Secretário - José Venâncio Vicente Quirino, , Mansão de S. José, Beja
Tesoureiro - Eleutério Manuel Alves,  Misericórdia de Bragança;
Vogais:
Eduardo Júlio Quaresma Mourinha, UDIPSS-Santarém
João Carlos Gomes Dias, APPACDM – Lisboa
José Manuel Henriques Cera Casaleiro, APAC – Vila Franca de Xira
Maria Lúcia Mittermayer M.A. Saraiva Borges de Leitão, Ajuda de Berço, Lisboa
Nuno dos Santos Rodrigues, Misericórdia de Chaves.

CONSELHO FISCAL
 
Presidente - Manuel Domingos Cunha da Silva,  APPACDM – Viana do Castelo
1º Vogal - José António Teixeira, , C.S.P., Padre Ricardo Gameiro, Setúbal
2º Vogal - José António Parada Figueira, Bela Vista de Águeda.


Mandatário – Acácio Catarino

 
 
CNIS: A SOLIDARIEDADE EM COMUNHÃO DINÂMICA...
 
 
ÓRGÃOS SOCIAIS  2006 - 2009
 
ASSEMBLEIA GERAL

Mário Augusto de Oliveira Dias, presidente (APPACDM de Gaia) Porto
César Manuel Fonseca Martins Fatela (Abrigo de S. José, Fundão) Castelo Branco
Maria Josefina Nápoles Cardoso Bazenga (APPACDM do Porto) Porto                      
António Pinto de Matos (Obra de Promoção Social de Coimbra) Coimbra                  
Vítor João Prestes Narciso (ATIP de Braga) Braga
 
CONSELHO DIRECTIVO
 
DIRECÇÃO
Lino da Silva Maia, presidente (C. S. S. Martinho de Aldoar) Porto               
Eugénio José da Cruz Fonseca, presidente-adjunto (Cáritas Portuguesa)  Setúbal
Manuel Domingos Cunha da Silva, secretário (APPACDM de Viana)  Viana do Castelo
Maria Goreti Gonçalves Teixeira Moreira, tesoureira (Centro Claretiano) Porto
Eleutério Manuel Alves (Santa Casa de Misericórdia de Bragança)  Bragança
João Carlos Gomes Dias (APPACDM de Lisboa)  Lisboa
José Venâncio Vicente Quirino (Mansão de S. José) Beja
Maria Lúcia Mittermayer A. S. Borges de Leitão (Ajuda de Berço) Lisboa
Manuela Rosa C. Mendonça Matos Fernandes (Pastoral dos Ciganos) Lisboa
 
CONSELHO DIRECTIVO 

José António Carreiro (CAS Lucinda Santos de Lagos) Faro
José António Parada Figueira (Bela Vista de Águeda) Aveiro
Manuel Antunes Lomba (UDIPSS de Braga) Braga
Maria Isabel T. Santos Monteiro (Casa de Nª Sr.ª do Rosário)Coimbra
Nuno dos Santos Rodrigues (S. M. Misericórdia de Chaves) Vila Real
Vítor Manuel Mendes Rechena (Casa do Menino Jesus da Covilhã) Castelo Branco
 
CONSELHO FISCAL

Alberto Churro, presidente (Cáritas de Lisboa) Lisboa
Cremilde da Conceição de Brito Vermelho (Cáritas de Vila Viçosa) Évora
José António Teixeira (Centro Padre Gameiro da Cova da Piedade) Setúbal

 

Data de introdução: 2006-03-14



















editorial

Pela erradicação da pobreza

Outubro está associado à "Erradicação da Pobreza". Pela primeira vez em 1992, a data (dia 17) foi comemorada oficialmente com o objetivo de alertar a população para a necessidade de defender um direito básico do ser...

Não há inqueritos válidos.

opinião

António José da Silva

O fascínio do poder
O poder, seja este de que tipo for, exerce sempre algum fascínio sobre a maior parte dos homens, e entre os diversos tipos de poder que exercem maior fascínio, está certamente o poder...

opinião

Padre José Maia

Outubro: mês social
A circunstância de, no mês de outubro, se evocarem o Dia do Idoso (dia 1) e o Dia da erradicação da Pobreza (dia 17), inspirou-me a partilha com os leitores de SOLIDARIEDADE de...