ANA MENDES GODINHO

Nova ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social vai ter dois novos secretários de Estado, com Rita da Cunha Mendes a assumir a nova secretaria de Estado da Ação Social e Gabriel Gameiro Bastos a ficar com a Segurança Social. 

Licenciada em Direito, Rita da Cunha Mendes tem experiência autárquica, tendo sido vice-presidente e vereadora da Câmara Municipal de Aguiar da Beira, desempenhou vários cargos Direção do Centro Distrital da Guarda do Instituto de Segurança Social e  foi presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Aguiar da Beira.

No Ministério que vai ser liderado pela até agora secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, Gabriel Gameiro Bastos substitui Cláudia Joaquim à frente da secretaria de Estado da Segurança Social, Segundo a lista de 50 secretários de estado para o XXII Governo Constitucional apresentada ao Presidente da República pelo primeiro-ministro indigitado, António Costa.

Gabriel Gameiro Bastos é licenciado em Direito, com uma pós-graduação em Ciências Administrativas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, sendo vice-presidente do Instituto de Segurança Social desde 2016. É ainda, desde essa data, representante Português no Comité de Proteção Social da UE e Membro suplente do Conselho Económico e Social.

Para a nova equipa do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social transitam Ana Sofia Antunes e Miguel Cabrita, sendo que o até agora secretário de Estado do Emprego sobe na hierarquia do Ministério, passando a ser secretário de Estado Adjunto da ministra.

Ana Sofia Antunes continuará, assim, à frente da secretaria de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência onde, na anterior legislatura, procedeu a uma remodelação das prestações de deficiência, criando a Prestação Social para a Inclusão (PSI).

Licenciada em Direito, Ana Sofia Antunes foi convidada para trabalhar na Câmara Municipal de Lisboa depois de ter feito o estágio e começado a exercer advocacia. Na autarquia assessorou o vereador da Mobilidade, tendo exercido funções de assessoria jurídica entre 2007 e 2013.

Em 2010 ficou igualmente responsável pelos trabalhos do Plano de Acessibilidade Pedonal de Lisboa e coordenou a respetiva Comissão de Acompanhamento. Três anos depois, transitou para a Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa (EMEL), onde foi provedora do cliente. A nível autárquico é deputada municipal pelo PS no Concelho de Arganil, desde 2017.

Sociólogo e docente universitário, Miguel Cabrita mantém-se no ministério localizado na Praça de Londres, mas deixa de ser secretário de Estado do Emprego para passar designar-se secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional. 

No passado, entre 2000 e 2002, foi adjunto do secretário de Estado do Emprego e depois do Ministro do trabalho, pasta então assumida por Paulo Pedroso. Entre 2005 e 2009 foi adjunto do Ministro do Trabalho, cargo então ocupado por José António Vieira da Silva.

 

Data de introdução: 2019-10-22



















editorial

XXII GOVERNO CONSTITUCIONAL

(...) Sendo o Sector Social e Solidário um importante pilar do Estado Social e o principal agente na proteção social direta, estranha-se o quase desconhecimento da cooperação no programa do Governo já que as anteriormente citadas e...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

Sobre um pensamento de JORGE DE SENA
Este ano comemora-se o centésimo aniversário de Jorge de Sena que nos deixou uma obra colossal. É da sua autoria a seguinte frase: “A verdadeira dimensão do humano...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

América Latina: de novo em foco
Houve tempos em que a América Latina constituía um tema importante e recorrente no espaço que os Meios de Comunicação dedicavam à vida política...