DIA INTERNACIONAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Exposições de arte celebram a diferença

Com o objetivo de dar a conhecer os trabalhos dos artistas e de “mostrar” e dar a conhecer a realidade da Paralisia Cerebral, a Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC) promove, até ao próximo dia 7, uma exposição de arte, no fundo, “uma exposição (quase) igual a tantas outras...”, patente no Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano (Escola Secundária).
Os trabalhos expostos são obra dos utentes do Atelier de Pintura do Centro de Atividades Ocupacionais (Delfim Maia), da APPC.
“Será que todos podemos ser artistas? Ou será que existem requisitos para criar arte? Será que as características individuais de cada um limitam a criação artística ou, pelo contrário, conduzem ao expoente máximo da criatividade? Qual o papel da criação de arte no projeto de vida de cada um?”, pergunta a APPC, respondendo com a presente exposição.
Por apoiar projetos de vida e acreditar que todas as pessoas podem e devem participar na sociedade, e que algumas pessoas o fazem, também, através da sua arte, a APPC quer dar a conhecer essa arte aos alunos do Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, expondo ali as obras produzidas.

APPACDM GAIA

«Qual é a tua paixão?» é o título da exposição fotográfica que está patente no Piso 0 do GaiaShopping, até ao dia 16 de dezembro.
Os protagonistas são jovens voluntários da APPACDM de Vila Nova de Gaia, que partilham nesta mostra as suas paixões. A missão era tornarem-se modelos fotográficos para uma exposição muito especial, envergando roupas de diversas loja da superfície comercial.
Depois de maquilhados e penteados por verdadeiros profissionais, os jovens modelos da APPACDM Gaia ficaram às ordens do fotógrafo Fernando Bagnola, que escolheu diferentes locais do GaiaShopping para servirem de cenário à sessão, marcada por muitas poses e ainda mais sorrisos.
O resultado está agora patente em «Qual é a tua paixão?», com os retratos acompanhados da informação do nome do jovem e da sua grande paixão, hobby, gosto especial ou desejo.
Maquilhagem, desporto, música ou automóveis são alguns exemplos das respostas que pode encontrar na exposição.

APPACDM VISEU

Celebrou, no dia 1 de dezembro, 41 anos de existência e no sentido de prosseguir um dos objetivos que vem desde a criação, que é a sensibilização diária para a integração da pessoa com deficiência e outros públicos em situação de risco, a APPACDM VISEU criou para 2018 uma campanha especial: Um calendário e uma agenda, que reúnem imagens realizadas por John Gallo, um dos mais proeminentes fotógrafos portugueses da atualidade.
Para a instituição viseense, “este é um exercício de reflexão acerca de uma sociedade baseada na integração plena de todos os seus cidadãos, dando a todos e de igual forma, o direito às suas próprias escolhas”.
O cenário é uma cidade dos anos 50/60/70, onde a integração de cidadãos com deficiência é plena. O ambiente será cinematográfico e nas imagens contracenam cidadãos com e sem deficiência, criando uma pequena narrativa. O objetivo é criar imagens fortes e disruptivas, fora da caixa, por isso vão ser explorados alguns cenários de atividades mais marginais e até menos aceites socialmente.
A produção realizou-se em espaços tão diversos como o Aeródromo de Viseu, o gabinete do presidente da Câmara Municipal, um estúdio de tatuagem, ou uma barbearia ou o Parque Aquilino Ribeiro, o Largo Pintor Gata ou a Casa da Sé.
As sessões fotográficas envolveram mais de duas dezenas de pessoas, entre cidadãos com deficiência mental, figurantes e produção.
Aguarda-se agora pelos produtos finais, ou seja, o calendário e a agenda, pois 2018 está aí à porta e o natal também, sendo que estes são sempre bons presentes para oferecer.

 

Data de introdução: 2017-12-03



















editorial

A IMPORTÂNCIA ECONÓMICA DAS IPSS

Há dados sobre as IPSS bem conhecidos: em 31 de dezembro último, contando naturalmente com as regiões autónomas, entre associações (3.121), cooperativas (50) e fundações (329) de solidariedade social, centros sociais...

Não há inqueritos válidos.

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Europa: Quem te viu e quem te vê...
Escrevo esta crónica num dia em que os líderes dos 28 países da União Europeia tiveram de fazer um longo serão para poderem redigir um documento político de...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Migrações e crises políticas
Desde a sua criação, já foram muitas as crises que ameaçaram o progresso e a estabilidade da União Europeia. Algumas dessas crises obrigaram à...