ASSOCIAÇÃO DE PARALISIA CEREBRAL DE COIMBRA

Prémio Change Maker 2017 nacional é para Fernanda Maurício

Depois de, em 2016, ter sido distinguida pelos Prémios Boas Práticas Erasmus+ como exemplo na área do Voluntariado Europeu, a Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC) voltou este ano a ver o seu trabalho destacado no âmbito daqueles galardões, com a atribuição do Prémio Change Maker Portugal 2017 à coordenadora do seu Gabinete de Voluntariado, Fernanda Maurício.
O galardão, atribuído no nosso País pelas agências nacionais Erasmus+ Juventude em Ação e Erasmus+ Educação e Formação, surge no seguimento de uma iniciativa da Comissão Europeia e distingue jovens de diferentes nações europeias pelo seu trabalho, intervenção, compromisso com o projeto europeu e impacto das suas ações e dos projetos que protagonizam nas respetivas organizações e comunidades.
Desta forma, são reconhecidos como verdadeiros embaixadores do Erasmus+ e inspiradores de uma mudança.
Fernanda Maurício tem 34 anos e está há cerca de 17 na APCC, tendo começado como voluntária. Licenciada em Ciências da Educação e em Psicologia e mestre em Psicologia Clínica e Psicoterapia, é desde há três anos coordenadora do Gabinete de Voluntariado, função em que, entre outras responsabilidades, tem vindo a dar continuidade ao projeto «Holding Hands With Other Abilities», enquadrado no programa Erasmus+ Juventude em Ação e que trouxe já até à instituição cerca de quatro dezenas de voluntários, de diversos países europeus, e enviou mais de uma dezena de jovens portugueses para programas de voluntariado no estrangeiro.
O galardão relativo ao Prémio Change Maker Portugal 2017 foi entregue a Fernanda Maurício pelo secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, e pelo diretor da Agência Nacional Erasmus+ Juventude em Ação, Pedro Couto Soares, numa cerimónia que decorreu no Auditório da Fundação Bissaya Barreto, em Coimbra.
Segundo a instituição, “trata-se de mais um reconhecimento do trabalho que a APCC realiza há cerca de oito anos na área do voluntariado europeu e, em termos mais genéricos, há mais de 10 no voluntariado nacional”.
Os Prémios Boas Práticas Erasmus+ em Portugal foram criados pelas agências nacionais Erasmus+ Juventude em Ação e Erasmus+ Educação e Formação, com o objetivo de reconhecer publicamente a qualidade dos projetos Erasmus+ em Portugal.

 

Data de introdução: 2017-10-20



















editorial

As nossas diferenças potenciam a coesão e a união

Discurso do Presidente da Mesa da Assembleia Geral da CNIS, José Carlos Batalha, por ocasião da tomada de posse dos órgãos sociais para o mandato 2019-2022. 

inquérito

Que expectativa tem para o ano de 2019?

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Estados Unidos: a crise do orçamento e o muro
Que um governo norte-americano fique temporariamente inoperacional, por via da não aprovação do seu orçamento, não constitui propriamente uma novidade. Que uma crise...

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Obrigado, Padre Lino!
Ainda no rescaldo do sufrágio eleitoral na CNIS em que o Padre Lino Maia voltou a merecer, por voto secreto, a confiança das centenas de Instituições Particulares de...