APPC - ASSOCIAÇÃO DO PORTO DE PARALISIA CEREBRAL

«Era uma vez... Teatro» anda à procura de atores

A companhia «Era uma vez... Teatro», da Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC) vai realizar um casting para selecionar três atores/atrizes para as novas produções de 2017.
A prova de seleção decorrerá no Auditório Horácio Marçal (Paranhos), no próximo dia 26 de janeiro ao longo de todo o dia.
As inscrições estão abertas até ao próximo dia 23 de janeiro e todos os interessados apenas têm que ter 16 ou mais anos e ter aquele gostinho especial pela arte da representação.
O casting terá a duração de 30 minutos, sob escrutínio de profissionais de distintas áreas, e o candidato terá que contracenar com um ator/atriz da companhia «Era uma vez... Teatro».
Recorde-se que o grupo «Era uma vez... Teatro» é um projeto inclusivo que pretende sensibilizar a sociedade para as capacidades artísticas das pessoas com deficiência.
Em 1997 começou a apresentar produções com o objetivo geral do desenvolvimento de atividades no âmbito da sensibilização, formação, pesquisa, experimentação, promoção e produção de eventos artísticos.
Os interessados deverão obter mais informações, o regulamento, o formulário de inscrição e, muito importante, o texto que terão que interpretar no casting aqui.

ÓRGÃOS SOCIAIS TOMARAM POSSE

Por outro lado, na sequência do recente ato eleitoral na APPC, os novos órgãos sociais já tomaram posse.
Na sede social da Associação, a cerimónia ficou marcada pela saída de Abílio Cunha, que desde 2008 liderava a APPC.
“Acredito que o desempenho dos dirigentes dos órgãos sociais não deve ser vitalício, mas sim temporário. Deve ser o tempo suficiente para implementarem o seu projeto e prepararem a transição, pois só assim se garante o crescimento sustentado e de excelência das organizações sociais”, defendeu Abílio Cunha na despedida do cargo, ele que ainda continua a presidir à Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral.
“Continuaremos a manter os mais altos patamares de excelência” afirmou, agradecendo o “empenho e dedicação de todos quantos, em trabalho de equipa, catapultaram a APPC para novos patamares e assim deixam caminho aberto para que os novos dirigentes mantenham e aumentem a qualidade da intervenção desta instituição”.
A renovada equipa é liderada, na Direção, por João Cottim Oliveira, a Assembleia Geral por Joaquim Alvarelhão, sendo que o Conselho Fiscal é agora presidido por Jaime Pinho.
“Com a nova equipa virão novas ideias e uma renovada identidade”, sustentou o novo presidente, defendendo que a APPC “deve ter uma voz cada vez mais ativa e participativa” na defesa da sua razão de ser: as pessoas com paralisia cerebral.
E os novos dirigentes demonstram desde já ambição, apontando como prioridades para o futuro a requalificação do edifício da sede social, a partilha (e aprendizagem) com realidades e experiências dos países de língua oficial portuguesa e deixou um desejo: “Que em equipa todos continuemos a remar para o mesmo lado”.
Depois do presidente Abílio Cunha, a APPC continua a ser liderada por uma pessoa com paralisia cerebral, como é o caso do novel presidente da Direção, João Cottim Oliveira.

 

Data de introdução: 2017-01-11



















editorial

Qualidade e Qualificação

O que quer que se faça nas Instituições de Solidariedade, seja ao nível dos processos de gestão, seja ao nível dos recursos humanos ou doutros recursos, não constitui um fim em si mesmo, mas sim instrumentos para atingir o fim...

Não há inqueritos válidos.

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Dignidade e Direitos Humanos
Vivemos tempos conturbados em que a supremacia do poder económico e financeiro sobre o poder político se vai impondo, atirando para as periferias da pobreza e das várias...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Estados Unidos e Rússia: uma relação menos clara
Nos anos que mediaram entre o fim segunda guerra mundial e o desaparecimento da União Soviética, as relações entre a Rússia e os Estados Unidos foram sempre muito claras....