PADRE JOSÉ MAIA

Europa: “Avó cansada”

Nem mais nem menos… foi nestes termos que o Papa Francisco se dirigiu ao Parlamento Europeu, chamando a atenção daqueles mais de 600 eurodeputados para o estado decadente, envelhecido, de um Continente que deu mundos ao Mundo, que espalhou pelos cinco continentes cultura, civilização, saber, pensamento, riqueza e poder.

Para não retirar força às suas afirmações, tendo em conta que ele é um exímio pedagogo nas parábolas dos gestos e das afirmações incisivas, permito-me partilhar com os leitores do SOLIDARIEDADE algumas das suas afirmações, tais como: “A Europa é um Continente assustado e curvado sobre si próprio, uma avó cansada”.

E continuou a sua interpelação à “nata política” dos países europeus, representados em Bruxelas pelos seus deputados, pedindo-lhes que não se limitassem a preocupar-se com a economia e que olhassem com outros olhos e outra dignidade para os imigrantes, os idosos, os trabalhadores, os pobres e as minorias perseguidas.

Sem meias palavras, afirmou em pleno Parlamento Europeu o “primado da pessoa”, enquanto expressão de uma inalienável dignidade transcendente e da capacidade inata de distinguir o bem do mal.

Afirmou textualmente: “persistem ainda muitas situações onde os seres humanos são tratados como objetos”, denunciando: “não se pode tolerar que o Mediterrâneo se torne um grande cemitério”.

Exortou os parlamentares a evitar os “purismos angélicos, os totalitarismos do relativo, os fundamentalismos a-históricos, os eticismos sem bondade, os intelectualismos sem sabedoria”.

Francisco é mesmo “um Papa sem papas na língua”!

 

Pe. José Maia

 

Data de introdução: 2014-12-05



















editorial

Confiança e resiliência

(...) Além disso, há um Estado que muito exige das Instituições e facilmente se demite das suas obrigações. Um Estado Social não pode transferir responsabilidades para as Instituições e lavar as mãos quanto...

Não há inqueritos válidos.

opinião

José Leirião

A necessidade de um salário mínimo decente
Os salários, incluindo os salários mínimos são um elemento muito importante da economia social de mercado praticada na União Europeia. Importantes disparidades permanecem...

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

Muitos milhões de euros a caminho
O País tem andado a ouvir todo um conjunto de ideias com vista a serem aproveitados os muitos milhões de euros provenientes da Europa. Sobre o que é preciso fazer as coisas parecem...