FIGUEIRA DA FOZ

Carnaval para combater solidão da terceira idade

Pela primeira vez, o município da Figueira vai promover um Carnaval dedicado à terceira idade. 
A iniciativa justifica–se pelo aumento significativo de idosos.

É sabido que a Europa tem uma população cada vez mais envelhecida. O concelho da Figueira da Foz não é excepção. A comprová-lo estão os resultados obtidos através do diagnóstico social e da carta educativa. 

A vereadora responsável pela acção social salienta o “aumento significativo do número de idosos” no concelho que exige “alguma preocupação e atenção”. 
Anabela Gaspar adiantou ser intenção da câmara promover “diversas actividades dirigidas aos idosos”, como sejam, “o dia dos avós ou o dia internacional do idoso”.

Combater a solidão

Com o objectivo de combater a solidão, a Câmara Municipal da Figueira da Foz decidiu, pela primeira vez, organizar um Carnaval Sénior.
O evento vai decorrer no dia 7 de Fevereiro, das 14H00 às 18H00, na discoteca “Caribe Beach”, freguesia de S. Pedro.

Ainda de acordo com a autarca, o convívio vai juntar “950 idosos”, sendo 25 por cada uma das 18 freguesias do concelho e 500 para portadores do cartão sénior. Estes últimos deverão inscrever–se na câmara municipal, enquanto que os idosos das freguesias poderão fazê-lo nas juntas de freguesia.Com um orçamento de 6.285 euros, o município promete ainda o lanche e o transporte e pede aos idosos para se mascararem, estando prevista a realização de um concurso de máscaras. 

Para além de música ambiente dos anos 60, actuam o grupo de samba da Associação Unidos do Mato Grosso e o grupo e dança “Cool Beat” de Santana.

 

Data de introdução: 2005-01-20



















editorial

SUSTENTABILIDADE

Quando o XXIV Governo Constitucional dá os primeiros passos, o Sector Social Solidário, que coopera com o Estado, deve retomar alguns dossiers. Um deles e que, certamente, se destaca, é o das condições de sustentabilidade que constituem o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Agenda 2030 e as IPSS
Em Portugal é incomensurável a ação que as cerca de 5 mil Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) existentes, têm vindo a realizar.  As...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

A gratuitidade das creches entre o reforço do setor social e a privatização liberal
 A gratuitidade das creches do sistema de cooperação e das amas do Instituto de Segurança Social, assumida pela Lei Nº 2/2022, de 3 de janeiro, abriu um capítulo novo...