COVID-19

Vacinação nos lares de idosos arranca hoje em Mação

Mais de 100 pessoas de duas instituições de Mação, distrito de Santarém, recebem esta segunda-feira a vacina contra a Covid-19. Nos Açores, a administração de vacinas em lares de idosos começou no dia 31 de dezembro de 2020 e na Madeira também se inicia hoje.
A vacinação nos lares de idosos arranca esta segunda-feira em Portugal continental, em Mação, Santarém, com mais de 100 pessoas de duas instituições a receberem a vacina, segundo o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS).
Os utentes e funcionários da Casa de Idosos de São José das Matas (51 pessoas) e da Santa Casa da Misericórdia de Cardigos (61 pessoas) serão os primeiros a receber as vacinas contra a Covid-19, no âmbito da vacinação em lares de idosos.
A ministra Ana Mendes Godinho, acompanhada da secretária de Estado da Ação Social, Rita Mendes, do secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, e do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares e coordenador da região de Lisboa e Vale do Tejo, Duarte Cordeiro, marcam presença no arranque da vacinação, agendada para as 15h00, na Casa de Idosos de São José das Matas.
Às 16h00 a vacinação prossegue no lar da Santa Casa da Misericórdia de Cardigos.
Esta operação começa um dia depois de a CNIS e a União das Misericórdias terem manifestado a sua preocupação com o aumento nos últimos dias de surtos em lares de idosos.

 

Data de introdução: 2021-01-04



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...