SEVER DO VOUGA

Município vai ter Balcão de Inclusão

O município de Sever do Vouga vai passar a ter um Balcão de Inclusão, acordado com o Instituto Nacional para a Reabilitação (INR) para executar políticas dirigidas às pessoas com incapacidade, anunciou hoje fonte municipal.

O município irá disponibilizar um espaço de atendimento ao público, com condições de acessibilidade, dotado com meios informáticos adequados para ser possível aceder à internet e utilizar bases de dados informativas.

Por seu turno, o INR irá contribuir, disponibilizando recursos, assegurando a realização de formação complementar aos técnicos que venham a ser afetos ao Balcão da Inclusão, e através uma linha telefónica para contactos exclusivos aos Balcões de Inclusão.

Os Balcões de Inclusão têm como objetivo prestar atendimento especializado a pessoas com deficiência, dando-lhes uma informação global e integrada sobre os seus direitos, benefícios e recursos existentes.

Questões como prestações e respostas sociais, emprego e formação profissional, produtos de apoio, benefícios fiscais, acessibilidades, intervenção precoce e educação, encontram no Balcão de Inclusão as soluções propostas para cada situação.

De acordo com informação avançada pela autarquia, "brevemente será prestado atendimento qualificado aos munícipes e respetivas famílias, bem como aos técnicos de reabilitação e instituições que desenvolverem qualquer tipo de atividade neste domínio".

Em preparação está também o encaminhamento e desenvolvimento de uma função de mediação junto dos serviços públicos e entidades privadas responsáveis.

"Pretende-se estabelecer parcerias locais que permitam criar respostas mais eficazes e divulgar a apropriação de boas práticas no atendimento do munícipe com deficiência ou incapacidade", explica uma nota da Câmara de Sever do Vouga.

 

Data de introdução: 2020-01-06



















editorial

ANO 2023: DIFÍCIL E DECISIVO

É com muitas dúvidas e algumas certezas que se perspetiva o ano agora iniciado, que poderá ser tão difícil quanto decisivo. 

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Novo Ano, novos e exigentes desafios para as IPSS
Antes de mais quero desejar, para 2023, todo o bem aos atuais e aos próximos Órgãos Sociais da CNIS, assim como a todas e todos que compõem a rede das IPSS, em Portugal. Ao...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

O significado de alguns dados do último recenseamento
Em cada dez anos o Instituto Nacional de Estatística responsabiliza-se por proceder à elaboração do Recenseamento Geral da População e do Recenseamento Geral da...