FAMALICÃO

Inaugurada primeira "Casa Solidária"

“Sentimos uma grande alegria por termos conseguido transformar a vida de duas pessoas que viviam em condições verdadeiramente deploráveis”. Foi com este sentimento que o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, e o presidente da Associação Social e Cultural de S. Pedro de Bairro, Joaquim Vale, inauguraram a primeira “Casa Solidária” do concelho, criada na freguesia da Carreira.

Sob ambiente de festa, animado pela presença dos idosos, crianças e jovens utentes do Centro Social de S. Pedro de Bairro, Armindo Costa mostrou-se orgulhoso com o resultado deste inovador projecto da autarquia famalicense.

“Trata-se de um novo conceito de habitação social que oferece aos cidadãos famalicenses que vivem sozinhos, desprotegidos e muitas vezes em condições miseráveis, uma vida em comunidade, com apoio e acompanhamento constante, neste caso, proporcionado pelo Centro Social de S. Pedro de Bairro, através da Rede Social do Concelho”, explicou o autarca.

Referindo-se ao “excelente e abrangente funcionamento da Rede Social concelhia”, Armindo Costa afirmou mesmo que “Vila Nova de Famalicão se apresenta como o concelho mais solidário do país. Em todas as 49 freguesias existe uma âncora que detecta e desponta respostas sociais emergentes”.

O autarca considerou mesmo a área social como um dos maiores investimentos do município dos últimos anos. “A aposta na solidariedade é uma das mais significativas obras concretizadas durante este mandato”, disse, acrescentando que, “se há coisas que fizemos bem, foi o investimento nas pessoas”. E exemplificou com “a construção de 111 habitações sociais e a disponibilização de uma série de programas para os mais desfavorecidos”.

Recorde-se que a “Casa Solidária” da Carreira é a primeira do género a ser construída no concelho, acolhendo actualmente dois idosos famalicenses que viviam sozinhos, sem retaguarda familiar e em condições de pobreza.

O edifício, de construção pré-fabricada, tem dois quartos e foi disponibilizado pela Câmara Municipal no âmbito do programa municipal “Mudar de Casa, Mudar de Vida”, implicando um investimento global de cerca 26 mil euros.

"Implicando um investimento de 26 mil euros, esta construção manter-se-à propriedade do município, mas gerida no âmbito da Rede Social do Município, pelo Centro Social e Cultural de S. Pedro do Bairro, da Comissão Social Inter-freguesias daquela zona do concelho, que abrange as freguesias de Bairro, Carreira, Delães, Novais e Ruivães, a qual assumiu ainda a responsabilidade de prestar o acompanhamento social devido às pessoa a realojar", explica o vereador da Habitação, Jorge Paulo Oliveira.

 

Data de introdução: 2005-07-18



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...