RUTIS

Rede de Universidades da Terceira Idade

A RUTIS (Rede de Universidades da Terceira Idade), é uma Associação sem fins lucrativos, de âmbito nacional e internacional, de apoio aos seniores e às Universidades e Academias da Terceira Idade portuguesas. 

Universidade da Terceira Idade ou Universidade ou Academia Sénior é a resposta social e educacional, desenvolvida em equipamento(s), que visa criar e dinamizar regularmente actividades culturais, educacionais e de convívio, para e pelos maiores de 50 anos, num contexto de formação ao longo da vida, em regime informal.

As Universidades da Terceira Idade (UTI) são:
1. O projecto de formação de adultos com mais sucesso no mundo e em Portugal.
2. Existem em tudo o mundo milhares de UTI’s, só a China têm mais 300.000.
3. Em Portugal existem 66, com uma elevada taxa de crescimento anual.
4. As UTI em Portugal envolvem mais de 12.000 alunos e 120 professores, na sua grande maioria voluntários, (Ver página 2 e 3).
5. Para além de um projecto de cultura e convívio, as UTI são um projecto de saúde dado que melhoram a qualidade de vida e consequentemente a saúde dos mais velhos, (Ver página 4).

A RUTIS tem por objectivos:
• Criar uma rede de contactos e actividades para as UTI.
• Angariar apoios e patrocínios para as UTI.
• Promover o voluntariado entre e para os seniores.
• Desenvolver recursos didácticos para o ensino dos seniores.

Para desenvolver estas actividades a RUTIS conta com o apoio institucional da SIC Esperança, da Socialgest, da Universidade Nova de Lisboa e da PT.

CONTACTOS
Director da RUTIS - Luis Jacob
Rua Almeida Garrett, 2 - 2080-084 Almeirim
Tel: 962691791 rutis@rutis.org 

Para saber mais sobre a RUTIS, visite o site http://www.rutis.org

E pode clicar aqui também.

 

Data de introdução: 2005-07-04



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...