15 DE JANEIRO É DIA DA CNIS

Ministra da Solidariedade presente na sessão comemorativa do 39º aniversário

No próximo dia 15 de janeiro, a CNIS comemora 39 anos de existência com uma cerimónia no Teatro Thalia, em Lisboa, numa cerimónia que marcará a estreia da nova ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, em iniciativas da Confederação.
O Dia da CNIS será assinalado pela apresentação e lançamento do livro, da autoria de Isabel Monteiro, intitulado «Das Confrarias às Instituições Particulares de Solidariedade Social. O longo caminho das Instituições Particulares de Solidariedade Social em Portugal – subsídios para a sua História».
A sessão contará com a presença da autora e a obra será apresentada por Manuela Mendonça, ex-presidente da Mesa da Assembleia Geral da CNIS e que coordenou a feitura do livro.
Finda a apresentação, realizar-se-á a conferência «Direitos Fundamentais em Contexto de Resposta Social», moderada por Ana Rodrigues, assessora da CNIS, que contará com as participações de Isabel Galriça Neto, Mariana Canotilho e Manuel Sarmento.
Após um tempo para debate, o presidente da CNIS, padre Lino Maia, e a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, farão as honras no encerramento de mais uma celebração de vida da Confederação.

 

Data de introdução: 2020-01-10



















editorial

ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2020

E que diz o OE para 2020 para o Sector Social Solidário que coopera com o Estado nomeadamente e muitíssimo na proteção social? A resposta parece ser simples: nada. Mas a protecção social não é uma função do...

Não há inqueritos válidos.

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Kosovo: memórias da última guerra europeia
Passaram, ainda recentemente, pouco mais de dez anos sobre a declaração da independência do Kosovo. O novo estatuto daquela antiga província da Jugoslávia só foi...

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

Haja menos pessimismo
(...)No nosso País é impressionante a evolução operada nas últimas quatro décadas para muito melhor. Há quarenta anos lembro-me, por exemplo, que...