SEVER DO VOUGA

Município vai ter Balcão de Inclusão

O município de Sever do Vouga vai passar a ter um Balcão de Inclusão, acordado com o Instituto Nacional para a Reabilitação (INR) para executar políticas dirigidas às pessoas com incapacidade, anunciou hoje fonte municipal.

O município irá disponibilizar um espaço de atendimento ao público, com condições de acessibilidade, dotado com meios informáticos adequados para ser possível aceder à internet e utilizar bases de dados informativas.

Por seu turno, o INR irá contribuir, disponibilizando recursos, assegurando a realização de formação complementar aos técnicos que venham a ser afetos ao Balcão da Inclusão, e através uma linha telefónica para contactos exclusivos aos Balcões de Inclusão.

Os Balcões de Inclusão têm como objetivo prestar atendimento especializado a pessoas com deficiência, dando-lhes uma informação global e integrada sobre os seus direitos, benefícios e recursos existentes.

Questões como prestações e respostas sociais, emprego e formação profissional, produtos de apoio, benefícios fiscais, acessibilidades, intervenção precoce e educação, encontram no Balcão de Inclusão as soluções propostas para cada situação.

De acordo com informação avançada pela autarquia, "brevemente será prestado atendimento qualificado aos munícipes e respetivas famílias, bem como aos técnicos de reabilitação e instituições que desenvolverem qualquer tipo de atividade neste domínio".

Em preparação está também o encaminhamento e desenvolvimento de uma função de mediação junto dos serviços públicos e entidades privadas responsáveis.

"Pretende-se estabelecer parcerias locais que permitam criar respostas mais eficazes e divulgar a apropriação de boas práticas no atendimento do munícipe com deficiência ou incapacidade", explica uma nota da Câmara de Sever do Vouga.

 

Data de introdução: 2020-01-06



















editorial

Alta clínica sem alta social

Um dos aspetos que, desde há vários anos, vem sendo identificado como prejudicando a melhor afetação dos recursos alocados ao funcionamento do SNS consiste no facto de existir um número muito significativo de pessoas que, após um...

Não há inqueritos válidos.

opinião

OPINIÃO DE MARIA JOÃO QUINTELA

Contra a eutanásia
Múltiplas entidades vêm promovendo, desde há vários anos, a formação para profissionais de saúde que lidam com as matérias ligadas ao envelhecimento,...

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

A política no nosso tempo
O mundo em que vivemos é muito diferente do que foi noutras eras. Hoje, o mundo é mais complexo, mais contestado, mais competitivo, mais diversificado e muito mais dinâmico, já...