PRÉMIO BPI SENIORES 2018

Projeto da Unitate vence e arrecada cerca de 50 mil euros

A Unitate, IPSS de Vila Viçosa que desenvolve uma abordagem inovadora à Economia Social, promovendo o intercâmbio de conhecimento técnico e a solidariedade institucional, com o objetivo de apoiar e capacitar outras instituições sociais, foi a grande vencedora da 6ª edição do Prémio BPI Seniores, recebendo o valor de 49.925 euros.
O projeto da instituição de Vila Viçosa, criada e presidida por Tiago Abalroado, destina-se a idosos dos concelhos de Vila Viçosa e Alandroal, território muito envelhecido e sem oferta de respostas adequadas, e consiste em remodelar a escola antiga para atuar como centro de dia e criar uma oferta de apoio domiciliário.
Para além disso, a Unitate vai promover ateliers e dinâmicas intergeracionais e disponibilizar um gabinete de atendimento e acompanhamento personalizado.
Recorde-se que, recentemente e perante a iminência de fecho de duas instituições sociais da região, a Unitate disponibilizou-se para as absorver e recuperar, evitando que os utentes ficassem sem apoio. A instituição gere, atualmente, um centro de dia, um centro de convívio, um serviço de apoio ao domicílio e um lar.
A edição 2018 do Prémio BPI Seniores recebeu 412 candidaturas, tendo distribuído 750 mil euros a 33 projetos para melhorar a vida das pessoas mais velhas em Portugal.
Para além da Unitate - Associação de Desenvolvimento da Economia Social, foram distinguidos projetos da Santa Casa da Misericórdia de Borba; Centro Social Paroquial de S. Salvador; Santa Casa da Misericórdia de Alijó; Santa Casa de Misericórdia de Celorico da Beira; Cáritas Diocesana de Coimbra; Fundação Betânia - Centro Apostólico de Acolhimento e Formação; Fundação AFID Diferença; Centro Social Paroquial de Nossa Senhora do Livramento; Associação para o Desenvolvimento de Lagares; Centro Social dos Montes Altos; Centro Social Paroquial do Campo Grande; Associação Cuidadores; Casa do Povo de Santo António; ACASO - Associação Cultural e de Apoio Social de Olhão; ABLA - Associação de Beneficência Luso-Alemã; Associação de Socorros Mútuos Mutualista Covilhanense; Centro Social Paroquial do Milharado; Associação Geolobo; Aldeia d'Além - Associação Cultural e Recreativa; Progresso XXI - Associação de Solidariedade Social Cultural e Recreativa de Vila Boa; Centro Humanitário da CVP de Macieira de Rates; CCD Desportalegre; Passo Positivo; Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras; FIT Salvador; Santa Casa da Misericórdia de Alcáçovas; Centro Social e Paroquial de São Miguel de Lobrigos; CASTIIS - Centro de Assistência Social à Terceira Idade e Infância de Sanguêdo; Centro de Convívio dos Reformados e Idosos da Baixa da Banheira; Irmandade da Santa Casa da Misericórdia da Murtosa; Centro de Apoio a Idosos da Freguesia de Rio de Moinhos; e Centro Social e Paroquial Nossa Senhora da Conceição de Olivais Sul.

 

Data de introdução: 2018-10-11



















editorial

COOPERAÇÃO E FISCALIZAÇÃO

Estabelece a nossa Constituição o parâmetro normativo aplicável às IPSS, que se traduz, por um lado, no seu direito ao apoio do Estado e, por outro, na sua sujeição à fiscalização estadual.

Não há inqueritos válidos.

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

As consequências de um referendo
Não obstante as dúvidas que se levantam muitas vezes quanto à observância de todas as normas que devem regular os referendos, estes são sempre uma das expressões...

opinião

MANUELA MENDONÇA, PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA GERAL DA CNIS

Até sempre!
Decorridos pouco mais de 12 anos sobre a minha primeira participação na Direcção da CNIS, posição seguida de outros lugares de menor relevo e que culminou com dois...