PRÉMIO BPI SENIORES 2018

Projeto da Unitate vence e arrecada cerca de 50 mil euros

A Unitate, IPSS de Vila Viçosa que desenvolve uma abordagem inovadora à Economia Social, promovendo o intercâmbio de conhecimento técnico e a solidariedade institucional, com o objetivo de apoiar e capacitar outras instituições sociais, foi a grande vencedora da 6ª edição do Prémio BPI Seniores, recebendo o valor de 49.925 euros.
O projeto da instituição de Vila Viçosa, criada e presidida por Tiago Abalroado, destina-se a idosos dos concelhos de Vila Viçosa e Alandroal, território muito envelhecido e sem oferta de respostas adequadas, e consiste em remodelar a escola antiga para atuar como centro de dia e criar uma oferta de apoio domiciliário.
Para além disso, a Unitate vai promover ateliers e dinâmicas intergeracionais e disponibilizar um gabinete de atendimento e acompanhamento personalizado.
Recorde-se que, recentemente e perante a iminência de fecho de duas instituições sociais da região, a Unitate disponibilizou-se para as absorver e recuperar, evitando que os utentes ficassem sem apoio. A instituição gere, atualmente, um centro de dia, um centro de convívio, um serviço de apoio ao domicílio e um lar.
A edição 2018 do Prémio BPI Seniores recebeu 412 candidaturas, tendo distribuído 750 mil euros a 33 projetos para melhorar a vida das pessoas mais velhas em Portugal.
Para além da Unitate - Associação de Desenvolvimento da Economia Social, foram distinguidos projetos da Santa Casa da Misericórdia de Borba; Centro Social Paroquial de S. Salvador; Santa Casa da Misericórdia de Alijó; Santa Casa de Misericórdia de Celorico da Beira; Cáritas Diocesana de Coimbra; Fundação Betânia - Centro Apostólico de Acolhimento e Formação; Fundação AFID Diferença; Centro Social Paroquial de Nossa Senhora do Livramento; Associação para o Desenvolvimento de Lagares; Centro Social dos Montes Altos; Centro Social Paroquial do Campo Grande; Associação Cuidadores; Casa do Povo de Santo António; ACASO - Associação Cultural e de Apoio Social de Olhão; ABLA - Associação de Beneficência Luso-Alemã; Associação de Socorros Mútuos Mutualista Covilhanense; Centro Social Paroquial do Milharado; Associação Geolobo; Aldeia d'Além - Associação Cultural e Recreativa; Progresso XXI - Associação de Solidariedade Social Cultural e Recreativa de Vila Boa; Centro Humanitário da CVP de Macieira de Rates; CCD Desportalegre; Passo Positivo; Associação de Educação Física e Desportiva de Torres Vedras; FIT Salvador; Santa Casa da Misericórdia de Alcáçovas; Centro Social e Paroquial de São Miguel de Lobrigos; CASTIIS - Centro de Assistência Social à Terceira Idade e Infância de Sanguêdo; Centro de Convívio dos Reformados e Idosos da Baixa da Banheira; Irmandade da Santa Casa da Misericórdia da Murtosa; Centro de Apoio a Idosos da Freguesia de Rio de Moinhos; e Centro Social e Paroquial Nossa Senhora da Conceição de Olivais Sul.

 

Data de introdução: 2018-10-11



















editorial

ESTADO E PROTECÇÃO SOCIAL

(...) Estas organizações estão protegidas pelo número 5 do artigo 63º da Constituição da República Portuguesa, que reconhece a  sua existência, enquadrando, então, as Instituições Particulares...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

Mais proximidade e mais horizontalidade nas políticas sociais
Seguramente que em Portugal as realidades sociais são distintas, por exemplo, entre as regiões do interior, mais rurais, de outras, como os grandes centros urbanos e as suas periferias.

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

O peso da História
A História pesa sempre na construção da identidade de um país. Em alguns casos, ela é mesmo invocada como factor decisivo na definição da consciência...