FRIO

GNR e PSP patrulham localidades isoladas

A GNR e a PSP vão intensificar o patrulhamento em localidades isoladas de modo a prevenir situações mais gravosas durante a vaga de frio prevista para esta semana, anunciou o Ministério da Administração Interna. Um comunicado divulgado pelo gabinete do secretário de Estado adjunto do ministro da Administração Interna, Paulo Pereira Coelho, adianta que, durante a vaga de frio, GNR e PSP vão reforçar o número de efectivos em postos e esquadras, nomeadamente nos turnos nocturnos e em zonas de maior isolamento.

Como medidas de apoio e prevenção à população mais carenciada, os Centros Distritais de Operações e Socorro (CDOS) estão a proceder ao levantamento de zonas mais críticas e a articular acções de prevenção com os respectivos Serviços Municipais de Protecção Civil.

De acordo com o secretário de Estado adjunto do ministro da Administração Interna, os bombeiros têm ao serviço ambulância em regime de alerta permanente. Os CDOS vão ainda identificar os locais com possível existência de sem abrigos para, se necessário, proceder à sua recolha.

Os serviços distritais de segurança social estão a contactar com Organizações Não Governamentais (ONG´S) locais para recrutamento de voluntários na distribuição de roupa e alimentação e a apoiar os CDOS na identificação de pessoas idosas ou crianças que se encontrem em situação de abandono ou carência social.

Paulo Pereira Coelho refere igualmente que para fazer face à vaga de frio a Direcção-Geral da Saúde vai subir o nível de alerta e vai reforçar a presença de profissionais de saúde em zona mais carenciadas, designadamente que não estejam cobertas por hospitais ou centros de saúde em regime de permanência.

No comunicado, o secretário de Estado adjunto do ministro da Administração Interna acrescenta ainda que a Câmara Municipal de Lisboa está a prestar, durante a noite, acções de apoio e vigilância em zonas críticas. O Metropolitano de Lisboa tem igualmente previsto manter as suas portas abertas para que os sem-abrigo da capital possam permanecer no seu interior.

No Porto estão previstas várias acções a partir de hoje no sentido de apoiar os sem abrigo através da distribuição de agasalhos e alimentação.

 

Data de introdução: 2005-01-29



















editorial

O COMPROMISSO DE COOPERAÇÃO: SAÚDE

De acordo com o previsto no Compromisso de Cooperação para o Setor Social e Solidário, o Ministério da Saúde “garante que os profissionais de saúde dos agrupamentos de centros de saúde asseguram a...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Imigração e desenvolvimento
As migrações não são um fenómeno novo na história global, assim como na do nosso país, desde os seus primórdios. Nem sequer se trata de uma realidade...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Portugal está sem Estratégia para a Integração da Comunidade Cigana
No mês de junho Portugal foi visitado por uma delegação da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância do Conselho da Europa, que se debruçou, sobre a...