O que é um tsunami? O que é a escala de Richter?

Um grande maremoto ocorreu na madrugada de domingo – hora local na Ásia – um dia depois do Natal. O acontecimento roçou o topo da escala de Richter , ao atingir praticamente os nove graus de magnitude. Foi localizado em frente ao noroeste da costa da ilha indonésia de Sumatra.

De seguida, registaram-se vários tsunamis, ou ondas gigantes que no início atingiram os trinta metros, arrastadas a velocidades da ordem dos 800 quilómetros por hora. Chegaram facilmente à costa marítima de países como o SriLanka , a Tailândia e a Índia.

Há milhares de mortos, e outros milhares de feridos e desaparecidos. Muitos ficaram sem casa. Os danos totais são incalculáveis.

A magnitude do fenómeno situa-o nos cinco maiores desastres naturais do mundo desde que existem métodos confiáveis de medição. A Organização das Nações Unidas está já a preparar aquela que já é considerada a maior operação de ajuda humanitária da história. Diz o responsável da ONU que «este tsunami pode não ser o maior da história do planeta. Mas é seguramente o que provocou o Maior número de vítimas, pois há cada vez mais pessoas a viver em zonas de risco».

O que é um Tsunami?

Um tsunami – do janopêstsu : porto ou baía, e nami : onda – é uma onda ou série de ondas que se produzem numa massa de água violentamente abalada. O termo científico foi adoptado num congresso em 1963.

Terramotos, vulcões, meteoritos e maremotos podem provocar um tsunami. Ocorrem mais frequentemente no Oceano Pacífico, cujas margens sofrem muitos terramotos de magnitudes consideráveis. Mas também já houve tsunamis devastadores nos Oceanos Atlântico e Índico, assim como no mar mediterrânico. Um grande tsunami acompanhou também o terramoto de Lisboa em 1755.

O que é a escala de Richter ?

O terramoto que produziu a tsunami que levou à morte de milhares de pessoas na Ásia , alcançou o nível 9 na escala Richter . O sistema foi criado há 70 anos por dois cientistas americanos para medir os movimentos sísmicos na Califórnia.

Nascido nos Estados Unidos em 1905 e falecido em 1985, CharlesRichter pôs em prática em 1935, junto com o colega BenoGutenberg , do CaliforniaInstituteofTechnology , a escala de medida sismográfica que hoje tem o seu nome.

No princípio, esta escala estava destinada a medir unicamente os tremores que se produziam na Califórnia, no oeste dos Estados Unidos.

Ao contrário do que ocorre com outras escalas, a Richter mede a magnitude, ou seja, a potência, do sismo em um determinado lugar e os danos que provoca.

Na origem, a escala Richter obedecia a uma graduação de 1 a 9, já que terramotos mais fortes pareciam impossíveis na Califórnia. Mas não existe limite teórico a esta medida no que se refere outras regiões do mundo, e por isso agora se fala de «escala aberta» de Richter .

Os terramotos acima do grau 8 podem provocar grandes danos em regiões localizadas a várias centenas de quilómetros do epicentro.

Fonte: Visão Júnior

Outras respostas no
Diário de Notícias

 

Data de introdução: 2005-01-07



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...