Sofia Aparício apadrinha iniciativa inédita de solidariedade da Roche

Transformar o gorro do Pai Natal numa campanha de solidariedade foi a forma que a Roche Farmacêutica encontrou para apoiar a Abraço nesta quadra natalícia. Intitulada “Gorro Mágico do Pai Natal – um gorro que vale a pena enfiar”, a iniciativa terá duas vertentes inéditas e será apadrinhada por Sofia Aparício.

No âmbito da primeira, a Roche irá enviar os seus postais a todos os parceiros de negócio da empresa, médicos, jornalistas, clientes e fornecedores. Os postais terão uma parte destacável, com a morada da Abraço e porte pago. Todos os destinatários poderão enviar mensagens de boas festas, e também contribuir para uma prenda especial de Natal, já que por cada postal recebido pela instituição a Roche doará 1 euro à mesma. O resultado final poderá chegar aos 10 mil euros, já que este é o número de postais que estarão a circular por todo o Portugal a partir desta semana.

Para completar a iniciativa, foram endereçados convites a um conjunto de estilistas e artistas plásticos portugueses no sentido de darem forma ao “Gorro Mágico do Pai Natal”, cujas peças serão apresentadas num jantar de solidariedade para com a Abraço no dia 13 de Janeiro. As peças criadas por cada artista serão doadas à instituição e leiloadas neste evento.

De acordo com Adriano Treve, Director Geral da Roche Farmacêutica "Este ano damos a possibilidade aos destinatários dos nossos postais de Natal de participarem numa iniciativa de âmbito social e connosco partilharem o verdadeiro espírito desta quadra, que mais não é do que uma grande corrente de solidariedade onde dar é mais importante do que receber. Com a adesão de tantas personalidades do mundo da moda e das artes plásticas a esta iniciativa, estamos certos de que o resultado final desta acção de solidariedade será muito positivo para a Abraço, numa altura tão importante para esta instituição que se prepara para iniciar uma nova etapa na sua história, com a mudança para novas instalações".

O projecto “Gorro Mágico do Pai Natal – um gorro que vale a pena enfiar” resulta do facto de no mês de Dezembro, para além de se festejar a quadra Natalícia, assinalar-se também o Dia Mundial de Luta contra a SIDA (1 de Dezembro). Assim, as iniciativas previstas, visam sensibilizar para a problemática da doença e, ao mesmo tempo, permitir a todos aqueles que recebam o postal colocar em prática o espírito solidário do Natal.

 

Data de introdução: 2004-12-18



















editorial

SUSTENTABILIDADE

Quando o XXIV Governo Constitucional dá os primeiros passos, o Sector Social Solidário, que coopera com o Estado, deve retomar alguns dossiers. Um deles e que, certamente, se destaca, é o das condições de sustentabilidade que constituem o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Agenda 2030 e as IPSS
Em Portugal é incomensurável a ação que as cerca de 5 mil Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) existentes, têm vindo a realizar.  As...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

A gratuitidade das creches entre o reforço do setor social e a privatização liberal
 A gratuitidade das creches do sistema de cooperação e das amas do Instituto de Segurança Social, assumida pela Lei Nº 2/2022, de 3 de janeiro, abriu um capítulo novo...