COOPERATIVISMO

COOPJOVEM quer apoiar 900 jovens a criar 100 novas cooperativas em Portugal num ano

O COOPJOVEM é um programa nacional de apoio ao empreendedorismo cooperativo que prevê apoiar 900 jovens do Norte, Centro e Alentejo a criar 100 novas cooperativas em Portugal num ano. "O objectivo deste programa é criar, num ano, 100 cooperativas jovens, que podem ligar-se a cooperativas já existentes", declarou Eduardo Graça, presidente da Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), adiantando que em Portugal existem atualmente "2.300 cooperativas".
O programa tem um apoio para as bolsas e apoio técnico na ordem dos "dois milhões e 600 mil euros" que chegam através de fundos comunitários, acrescentou o presidente da CASES. "O COOPJOVEM é uma resposta a três dimensões", declarou, por seu turno, o secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Marco António Costa, que esteve presente na sessão de apresentação pública do programa COOPJOVEM, que decorreu no Auditório do Centro Distrital da Segurança Social do Porto.

Segundo Marco António Costa, os jovens terão apoio durante dois meses para "matutar" e "desenvolver" a ideia de uma nova cooperativa, depois recebem novo apoio/bolsa durante quatro meses para "construir a ideia", e, quando chegar a hora de fazer o investimento financeiro, o programa dá acesso ao crédito ao investimento até no máximo 20 mil euros. "Não nos podemos resignar", apelou o secretário de Estado, sublinhando que o COOPJOVEM é uma resposta "concreta" e "objectiva" para o "desenvolvimento harmonioso do país", e rendendo homenagem ao "corporativismo" que espera que "traga esperança para as gerações futuras".

O programa COOPJOVEM destina-se a jovens entre os 18 e os 30 anos no caso de optarem pela criação de cooperativas não agrícolas e, a jovens os 18 aos 40 anos para a criação de cooperativas agrícolas. Outros dos requisitos para realizar a candidatura é que o número de trabalhadores nas novas cooperativas seja até nove elementos -- e mínimo cinco elementos -, e que sejam residentes nas regiões Norte, Centro e Alentejo. Ter, no mínimo, o 9.º ano de escolaridade é outro dos requisitos que cada candidato precisa ter.

Na apresentação do programa foi revelado que se estimava que da região Norte se apresentassem "495 jovens", com "55 projectos", da região centro 315 jovens com 35 projectos e 90 jovens da região do Alentejo com 10 projectos de cooperativas. O COOPJOVEM começou a ser delineado em 2012, o Ano Internacional das Cooperativas, um modelo de empresas que coloca as pessoas em primeiro lugar, que através da cooperação e do empreendedorismo e da promoção da cidadania, procura responder as necessidades económicas, sociais e culturais de todos, lê-se na revista "Geração Coop", apoiada pela CASES e pela Fórum Estudante.

 

Data de introdução: 2013-02-15



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...