COIMBRA

Câmara promove rede de instituições para projectos intergeracionais

A Câmara Municipal de Coimbra juntou-se a instituições públicas e privadas na criação de uma rede para o desenvolvimento de projectos que promovam a solidariedade intergeracional. A rede Coimbra Ger(A)ções começou a ser delineada em finais de 2011 para assinalar em 2012 o Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade Intergeracional, mas deverá prosseguir a actividade no próximo ano, com novos parceiros e com outras temáticas de intervenção. O desejo é que esta cooperação se amplie no sentido de assinalar, com um conjunto de actividades e projectos, o Ano Europeu dos Cidadãos, em 2013, revelou Lídia Gomes, responsável pela Divisão da Juventude na Câmara de Coimbra.
Os sete parceiros que compõem a Coimbra Ger(A)çöes, que não tinha sido formalizada até hoje, desenvolvem um plano de actividades desde Fevereiro deste ano e vão encerrá-lo em finais do próximo Dezembro sobre o Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade Intergeracional.
A rede Coimbra Ger(A)ções, envolve, além da autarquia, as escolas superiores de Enfermagem e de Educação de Coimbra, a Associação APOJOVI/APOSENIOR, a Cáritas Diocesana de Coimbra, o Centro Paroquial de Bem-Estar de Almalaguês e o Centro Social da Legião da Boa Vontade.
Conferências, congressos, colóquios, workshops, encontros, passeios, convívios, festas carnavalescas e mercados solidários são algumas das actividades desenvolvidas no âmbito desta rede centrada na solidariedade entre gerações. "Procurámos celebrar esta efeméride, cada um, trazendo o seu plano de actividades" sobre o tema, explicou Lídia Gomes, frisando que o envolvimento não implicou qualquer transferência financeira da autarquia, apenas cooperação e apoio logístico, "numa comunhão de interesses e de vontades".
O presidente da Câmara, João Paulo Barbosa de Melo, destacou que a formalização da rede foi apenas uma "forma de marcar" esta parceria, que na prática já existia, contrariando uma prática comum em Portugal, de "protocolos de intenções". "A câmara não pode fazer tudo sozinha. Assim, estende a acção e rentabiliza recursos escassíssimos", salientou o autarca.

 

Data de introdução: 2012-09-09



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...