FAS2

CNIS tem feito um excelente trabalho

Durante o mês de Maio, multiplicaram-se pelo país inteiro, as reuniões de avaliação das comissões distritais de acompanhamento e disseminação de boas práticas do Projecto FAS2. Está a ser promovida uma análise profunda ao Sistema de Gestão das Instituições, levando-as a reflectir sobre o trabalho realizado nas várias respostas sociais e nos serviços de apoio, criando uma nova dinâmica mais abrangente que uniformizou os processos e os procedimentos.

Os encontros realizaram-se no dia 28 de Maio, na Guarda e Castelo Branco; no dia 24 de Maio, em Santarém e Setúbal; no dia 25 de Maio, em Olhão e Terena; no dia 17 de Maio, em Coimbra e Leiria; no dia 11 de Maio, em Aveiro e Viseu; no dia 10 de Maio, no Centro Social das Antas no Porto; no dia 4 de Maio, em Vila Real e em Bragança; no dia 3 de Maio, nas instalações da APPACDM de Viana do Castelo; no dia 3 de Maio, em Braga.

É conclusão generalizada que a CNIS, através do projecto FAS, está a fazer um excelente trabalho. As IPSS perceberam que o importante é a implementação de um sistema de gestão de qualidade eficaz, que poderá conduzir à certificação das suas respostas sociais, sempre numa perspectiva de melhoria das competências dos colaboradores e do desempenho das instituições, que se revela fundamental para a satisfação das necessidades e expectativas dos seus utentes, pais e familiares. Tem sido desenvolvida uma nova perspectiva da relação dos Dirigentes e técnicos com a Segurança Social/Estado.

Por todos tem sido reconhecida a mais-valia do Projecto FAS2 e a repercussão que já se sente nas instituições. Destacam-se alguns dos pontos do valor acrescentado obtido com o projecto: acesso a oportunidades de formação certificada; aproximação das respostas sociais e dos serviços; assumir em consciência, no dia-a-dia, o trabalho que é realizado; Auscultação dos colaboradores; consolidação de trabalho em equipa; criação de registos; definição de funções e responsabilidades; definição de processos e procedimentos; melhoria do sistema de comunicação interna e externa; partilha de experiências, quer a nível interno, quer a nível externo.

Com a formação para auditores internos, foi possível perceber qual a utilidade e abrangência na aplicação da ISO 9001. A implementação da ISO 9001 e/ou da certificação, permite às IPSS evidenciar o cumprimento dos requisitos estabelecidos, assumir um posicionamento de diferenciação pela qualidade dos serviços prestados e ficar com uma ferramenta poderosa para uma melhor organização interna. Este é um processo que exige, de forma inequívoca, mudança de mentalidades, envolvimento das direcções e uma estratégia de gestão mais eficiente, eficaz e contínua.

 

Data de introdução: 2012-06-04



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...