SOLIDARIEDADE

Banco Alimentar Contra a Fome recolheu 2.644 toneladas de alimentos

O Banco Alimentar Contra a Fome recolheu este fim de semana 2.644 toneladas de alimentos em todo o país, numa acção solidária que angariou mais 13,7 por cento de alimentos do que em 2011. Com 37 mil voluntários espalhados em 1.655 superfícies comerciais de todo o país, o Banco Alimentar Contra a Fome faz um balanço positivo da campanha de angariação de alimentos que irão agora ser distribuídos por 2.116 instituições de solidariedade ajudando cerca de 337.000 pessoas com carências alimentares comprovadas. "Os portugueses - e em particular a sociedade civil - responderam, assim, de forma positiva ao desafio que o lema desta campanha lhes lançou, provando que maior do que a crise que nos bate à porta, é a solidariedade dos portugueses", refere uma nota do Banco Alimentar enviada aos orgãos de comunicação social.

Até 03 de junho a ajuda pode agora chegar pela via informática através do sítio na Internet www.alimentestaideia.net, ou na compra de "Ajuda Vale" de produtos selecionados como azeite leite, salsichas, atum ou esparguete, em lojas como o Pingo Doce/Feira Nova, Dia/Minipreço, El Corte Ingles, Jumbo/Pão de Açúcar, Lidl e Modelo/Continente.

Em 2011, as 19 unidades do Banco Alimentar Contra a Fome distribuíram 30.252 toneladas de alimentos - com um valor estimado de 42,3 milhões de euros - e que traduzem um movimento médio a cada dia útil de 121 toneladas, segundo os dados da organização.

 

Data de introdução: 2012-05-29



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...