CORONAVÍRUS

DGS emite orientação que IPSS devem seguir

Decretada a emergência global, pela Organização Mundial de Saúde (OMS), no âmbito da infeção por novo Coronavírus (2019-nCoV ou nCoV) com origem em Wuhan, China, a Direção-Geral de Saúde (DGS) portuguesa emitiu uma Orientação, que as IPSS devem levar em conta.
A Orientação da DGS descreve os procedimentos a desenvolver para minimizar o risco de transmissão desta infeção por nCoV.
A orientação pode ser atualizada, a qualquer momento.
Da literatura disponível até ao momento 1, os coronavírus (nCoV – 2019) são transmitidos por:

- gotículas respiratórias (partículas superiores a 5 mícrons);

- contacto direto com secreções infetadas;

- aerossóis em procedimentos terapêuticos que os produzem.

Todo o cuidado é pouco e as IPSS devem ter isso em atenção e seguir as orientações das autoridades.

 

Data de introdução: 2020-01-31



















editorial

O TRIÂNGULO DA COOPERAÇÃO

A consciência social, aliada ao dever ético da solidariedade, representa uma instância suprema de cidadania, um compromisso inalienável para com os mais vulneráveis e em situação de marginalidade, exclusão e pobreza.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (II)
Na continuação dos assuntos abordados no meu texto anterior, reitero que vale a pena, aos dirigentes das IPSS, independentemente das suas convicções ideológicas ou...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

A guerra na Ucrânia e as consequências para a Europa
A guerra na Ucrânia é, sem dúvida, o maior desafio que se coloca à União Europeia desde a sua fundação. É a primeira vez, desde a última grande...