EDUCADORES DE INFÂNCIA

Prazo para compensação remuneratória termina dia 5 de fevereiro

Termina esta segunda-feira (dia 5 de fevereiro) o prazo de candidaturas para a Compensação Remuneratória dos Educadores de Infância da Rede Solidária.
As candidaturas terão um período de análise e correção das mesmas de 6 a 28 de fevereiro e de reclamação entre 1 e 15 de março de 2018.
No âmbito do Programa de Expansão e Desenvolvimento da Educação Pré-Escolar, para o ano letivo 2016-2017, o Estado compromete-se a apoiar financeiramente as instituições em que na remuneração mensal média dos educadores de infância seja superior a €1.154,70, conforme estipulado no Despacho dos Gabinetes dos Ministros da Educação e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social n.º 8595/2017, publicado no D.R. II de 29 de setembro de 2017.
Sendo este apoio objeto de candidatura a apresentar, a CNIS informa:
- Só poderão candidatar-se as instituições que têm acordo de cooperação com o Ministério do Trabalho e da Segurança Social (MTSS) e Ministério da Educação (ME), no âmbito deste programa;
- As candidaturas devem ser preenchidas, até ao dia 5 de fevereiro do presente ano, no site do Instituto de Gestão Financeira da Educação do ME, área PEDEPE em http://www.igefe.mec.pt/;
- O apoio financeiro a que se referem as presentes orientações traduz-se na compensação pela diferença entre a remuneração média mensal dos educadores de infância da Instituição e o valor de referência €1.154,70;
- O apoio financeiro será pago em 12 mensalidades (setembro a agosto), reportadas a 14 prestações mensais, acrescido do adicional para compensação dos encargos legais com a Segurança Social e com a cobertura dos riscos de acidente de trabalho e doença profissional;
- Não serão aceites nem candidaturas, nem reclamações às candidaturas fora do período supra estipulado;
- Antes de iniciarem a elaboração da candidatura sugerimos a leitura atenta dos documentos de apoio às candidaturas disponíveis aqui.
À semelhança dos anos anteriores, a CNIS está disponível para esclarecimento de dúvidas às suas associadas na elaboração das candidaturas, através dos contactos 226 068 614 e cnis@cnis.pt.

 

Data de introdução: 2018-02-03



















editorial

Novos passos na Cooperação

Com a assunção por parte do Estado das comparticipações familiares das crianças do 1º e 2º escalão, já cerca de 50.000 crianças tinham Creche gratuita. Entretanto, a Lei nº 2/2022, de 3 de janeiro, determina...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

Trabalho digno
O governo apresentou no Parlamento um diploma que define um conjunto de novas regras para regular o mercado de trabalho e intitulou esse conjunto como a Agenda para o Trabalho Digno.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

A Política Melhor (IV)
Continuando na senda das reflexões anteriores, conheçamos, agora, o que pensa o Papa Francisco, na sua Carta Encíclica Fratelli Tutti, sobre a importância da política...