FÁRMACOS CONTRA O TABACO

COPPT pede comparticipação do Estado

De acordo com a edição desta quinta-feira do Público, a nota enviada à tutela refere que «os estudos internacionais têm confirmado que o uso adequado destes medicamentos duplica a taxa de êxito».
Segundo a COPPT, há um conjunto de seis marcas de remédios, entre pastilhas e adesivos transdérmicos de nicotina que devem ser comparticipados pelo Estado a 40%.

Na missiva enviada a Correia de Campos, a organização defende ainda que os profissionais de saúde que trabalham nesta área «sentem que o elevado custo dos medicamentos limita a adesão às terapêuticas prescritas».

 

Data de introdução: 2005-07-25



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...