FÁRMACOS CONTRA O TABACO

COPPT pede comparticipação do Estado

De acordo com a edição desta quinta-feira do Público, a nota enviada à tutela refere que «os estudos internacionais têm confirmado que o uso adequado destes medicamentos duplica a taxa de êxito».
Segundo a COPPT, há um conjunto de seis marcas de remédios, entre pastilhas e adesivos transdérmicos de nicotina que devem ser comparticipados pelo Estado a 40%.

Na missiva enviada a Correia de Campos, a organização defende ainda que os profissionais de saúde que trabalham nesta área «sentem que o elevado custo dos medicamentos limita a adesão às terapêuticas prescritas».

 

Data de introdução: 2005-07-25



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...