OLIVEIRA DE AZEMÉIS

Universidade abre caminho a novas experiências e saberes

A Universidade Sénior arrancou um ano depois de idealizada A inauguração das instalações e a tomada de posse do reitor marcaram a abertura oficial do primeiro ano lectivo da Universidade Sénior (US) de Oliveira de Azeméis – Instituto de Cultura e Cooperação Intergeracional. 

A ideia da criação do novo estabelecimento ganhou força no decorrer de uma assembleia geral realizada a 16 de Outubro de 2003 na escola secundária Soares de Basto.

A nova escola, idealizada por um grupo de professores aposentados, foi criada oficialmente a 4 de Dezembro por escritura pública contando hoje com mais de 100 associados do município de Oliveira de Azeméis e de concelhos limítrofes.

A Câmara Municipal assumiu-se desde a primeira hora como um parceiro deste novo estabelecimento de ensino não oficial através do aluguer do edifício-sede, aquisição de equipamento e realização de obras de remodelação do imóvel.

O edifício localiza-se nas traseiras da Escola Superior de Enfermagem e está dotado com quatro salas, duas delas destinadas a aulas de arte e as restantes a actividades teóricas.

Para os responsáveis da US, o apoio da autarquia foi ‘determinante’ para a concretização do projecto que Albino Martins, vice-presidente do município, vê como ‘um espaço de encontro, convívio e troca de experiências e saberes, contribuindo para uma melhor qualidade de vida’.

A Universidade Sénior integra, segundo Albino Martins, a preocupação da autarquia por todas as questões que se prendem com a educação, a formação e a qualidade de vida da população desde o sector pré-escolar, com ‘uma rede de jardins de infância que não pára de crescer’ até ao ensino superior que já é um ‘sucesso espelhado na promissora Escola Superior Aveiro Norte e na expansão rápida da Escola Superior de Enfermagem’.

O arranque da Universidade Sénior de Oliveira de Azeméis foi apadrinhada pela sua congénere de Santa Maria da Feira a quem coube impor as insígnias ao primeiro reitor da nova escola, José Artur Hespanha.

 

Data de introdução: 2005-03-30



















editorial

Sustentabilidade económica e financeira das IPSS: Sinais positivos

Com base na amostra estratificada nos estudos sobre a importância económica e social das IPSS em Portugal  constata-se, quer para a amostra de 565 Instituições, quer para a amostra de 1000 instituições, uma tendência de aumento...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Amor em ação
Como é do domínio público, aquando da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o Papa Francisco visitou o Centro Social Paroquial da Serafina. A Mensagem que, na ocasião, dirigiu aos...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação colaborativa, uma resposta social com potencial inovador
O mês de agosto trouxe a formalização de uma nova resposta social designada habitação colaborativa e comunitária[1]. É uma resposta inovadora, que pretende...