ÁGUA

Diariamente morrem 4 mil crianças por falta de água

Mais de quatro mil crianças morrem todos os dias por falta de água potável ou saneamento, segundo um relatório da Unicef divulgado por ocasião do Dia Mundial da Àgua que se assinala esta terça-feira.

Em todo o mundo existem ainda de 400 milhões de crianças, um quinto da população infantil mundial, que não dispõem do mínimo de água potável necessário para viver. O relatório "Situação Mundial da Infância 2005" indica que cada criança necessita de um mínimo diário de 20 litros de água (cerca de dois baldes), para beber, lavar as mãos da sujidade portadora de micróbios e preparar um refeição simples.

Mais de 20 por cento das crianças dos países em desenvolvimento sofrem "graves" privações de água e vivem em locais onde para chegar à fonte de água potável mais próxima é preciso caminhar mais de 15 minutos.

Estas privações são responsáveis por 1,6 milhões dos 11 milhões de mortes de crianças todos os anos, ou seja 4.381 crianças por dia.

O ano de 2005 marca o início da Década Internacional da acção "ggua para a Vida", uma iniciativa internacional para fazer chegar água potável e saneamento às casas e escolas de todo o mundo.

 

Data de introdução: 2005-03-25



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...