FNATES 2008 - FESTIVAL NACIONAL EM ABRANTES

Teatro Especial sobe de novo ao palco

O Festival Nacional de Teatro Especial (FNATES 2008) vai, de novo, subir ao palco do Cine-Teatro S. Pedro, em Abrantes, de 7 a 10 de Março. Este evento, na sexta edição, conta com a organização do Centro de Recuperação Infantil de Abrantes (CRIA) e integra as comemorações dos 31 anos da Instituição.
A CRINABEL Teatro abrirá a edição deste ano com a coreografia Seguindo em frente, em jeito de homenagem a Carlos Martinez. História do Senhor Kauner pelo Espaço T - Teatro a Metro, do Porto fará o cartaz da primeira noite deste evento.

Na tarde de sábado abre-se o pano para o Grupo de Artistas da Cerci Lisboa que levará à cena Re-Nascer e O mundo está nas nossas mãos. A noite será preenchida com a qualidade dos espectáculos a que nos habituou o Grupo Era uma vez… Teatro, da APPC do Porto, com a peça Escuta-me, de Mónica Cunha.
À chuva choramingas pelo CRIARTE, Grupo de Teatro do Centro de Recuperação Infantil de Abrantes, é o cartaz de domingo à tarde. Dom Quixote de Miguel Cervantes pelo Grupo Alma Grande, da APPACDM de Setúbal fará as delícias do público na noite de domingo.

O Festival encerrará na tarde de segunda-feira, com Preguiça, pelo Grupo Palha de Abrantes.
O preço do bilhete é de 1 euro (um euro) para o público em geral e os Grupos das Escolas e Instituições de Solidariedade Social terão entradas gratuitas.
Recorde-se que o teatro surge para estes actores, jovens e adultos com deficiência, como um meio de concretizar a inclusão pela arte e como forma de combater o preconceito social e a discriminação face à diferença.

Em 2007 o Centro de Recuperação Infantil de Abrantes foi distinguido com o Prémio “Igualdade na Diversidade”, no âmbito da Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos, pela realização do Festival Nacional de Teatro Especial.
O FNATES assume o desafio de promover um trabalho de retaguarda cultural e, simultaneamente, de vanguarda humanista, onde a arte e a deficiência se aliam num desafio à mudança de atitudes sociais.

 

Data de introdução: 2008-01-30



















editorial

Confiança e resiliência

(...) Além disso, há um Estado que muito exige das Instituições e facilmente se demite das suas obrigações. Um Estado Social não pode transferir responsabilidades para as Instituições e lavar as mãos quanto...

Não há inqueritos válidos.

opinião

José Leirião

A necessidade de um salário mínimo decente
Os salários, incluindo os salários mínimos são um elemento muito importante da economia social de mercado praticada na União Europeia. Importantes disparidades permanecem...

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

Muitos milhões de euros a caminho
O País tem andado a ouvir todo um conjunto de ideias com vista a serem aproveitados os muitos milhões de euros provenientes da Europa. Sobre o que é preciso fazer as coisas parecem...