UNIÃO EUROPEIA

Quatro em dez crianças frequentavam creche ou ATL

Quase quatro em cada dez crianças (38,8%) até aos 12 anos frequentavam, em 2016, serviços socioeducativos (creche ou ATL) na União Europeia (UE), com Portugal ligeiramente abaixo da média (37,5%), segundo dados divulgados pelo Eurostat.

De acordo com o gabinete de estatísticas da UE, a Dinamarca era o país com maior número de crianças em serviços socioeducativos, com quase nove em cada dez crianças (87,5%) a frequentar creches ou ATL, seguindo-se a Suécia (70,4%) e o Reino Unido (64,7%).

No extremo oposto da tabela estavam a Letónia (0,9%), a Croácia (1,9%), a Eslováquia (2,5%) e a Espanha (3,5%).

A falta de necessidade foi a principal razão para a não frequência de creches ou ATL em Portugal (75,8%), acima da média da UE (67,8%), seguindo-se problemas financeiros: 14,2% (UE 16,2%).

Das crianças portuguesas até aos 12 anos que frequentavam creches ou ATL, 31% estavam inscritas em instituições não gratuitas (UE 29,3%) e 6,5% em gratuitas (UE 9,5%).

 

Data de introdução: 2018-02-21



















editorial

Cuidadores

Conhecemos os testemunhos pungentes dos familiares de pessoas, nomeadamente com doença de Alzheimer, deficiência e dependências múltiplas, de pessoas com outras demências, pais de crianças com doenças raras, pais de crianças...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ DA SILVA PENEDA

Duas Realidades do nosso tempo:Progresso Tecnológico e Aumento das Desigualdades
Quem imaginaria que, no início do século XX, o homem chegaria à Lua? Quem imaginaria, há 40 anos, que as telecomunicações revolucionariam a forma como os seres...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

A Europa e a vaga de anti-semitismo
Nas últimas semanas, a Comunicação Social deu bastante relevo a uma preocupante vaga de anti-semitismo que atingiu vários países europeus. Falamos particularmente,...