UNIÃO EUROPEIA

Quatro em dez crianças frequentavam creche ou ATL

Quase quatro em cada dez crianças (38,8%) até aos 12 anos frequentavam, em 2016, serviços socioeducativos (creche ou ATL) na União Europeia (UE), com Portugal ligeiramente abaixo da média (37,5%), segundo dados divulgados pelo Eurostat.

De acordo com o gabinete de estatísticas da UE, a Dinamarca era o país com maior número de crianças em serviços socioeducativos, com quase nove em cada dez crianças (87,5%) a frequentar creches ou ATL, seguindo-se a Suécia (70,4%) e o Reino Unido (64,7%).

No extremo oposto da tabela estavam a Letónia (0,9%), a Croácia (1,9%), a Eslováquia (2,5%) e a Espanha (3,5%).

A falta de necessidade foi a principal razão para a não frequência de creches ou ATL em Portugal (75,8%), acima da média da UE (67,8%), seguindo-se problemas financeiros: 14,2% (UE 16,2%).

Das crianças portuguesas até aos 12 anos que frequentavam creches ou ATL, 31% estavam inscritas em instituições não gratuitas (UE 29,3%) e 6,5% em gratuitas (UE 9,5%).

 

Data de introdução: 2018-02-21



















editorial

Economia Social confederada

A Economia Social oferece bens ou serviços que correspondam a necessidades sentidas pelos indivíduos e pelas suas circunstâncias a que se destinam.

inquérito

O Orçamento de Estado para 2018 é favorável ou prejudicial ao funcionamento das IPSS?

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Rússia: de um conflito diplomático a uma nova “guerra fria”
Ainda não há muito, já era legítimo falar da ameaça de um regresso à chamada “guerra fria”. Agora, pode dizer-se que esse regresso já aconteceu....

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Tenham vergonha... Pede o Papa Francisco!
Tem sido uma tradição ver a comunicação social a acompanhar com interesse a Via Sacra celebrada pelos sucessivos Papas na semana santa em Roma, uma vez que a mensagem papal...