COMPLEMENTO SOLIDÁRIO PARA IDOSOS

Mais seis mil pensionistas abrangidos pela prestação social

Quase mais seis mil seniores passaram a receber o Complemento Solidário para Idosos (CSI) no último ano, havendo atualmente 166.170 pessoas a receber esta prestação social, segundo dados estatísticos da Segurança Social.
Em julho havia registo de 166.170 pessoas a receber o CSI, o que significa que no prazo de um ano, entre julho de 2016 e julho de 2017, mais 5.918 idosos passaram a receber o CSI.
Um aumento registado igualmente comparando os meses de junho e julho deste ano, com mais 564 idosos a terem direito ao CSI.
De acordo com o Instituto da Segurança Social (ISS), entre os 166.170 beneficiários, a maioria são mulheres (116.599) e estão, sobretudo, concentrados nos distritos do Porto (27.220), Lisboa (24.810) e Região Autónoma dos Açores (17.534).
Olhando para as várias pensões, e segundo a síntese de informação estatística do ISS, as pensões de velhice mantêm-se como as que têm maior expressão no total das pensões, representando, em julho, 68,1% do total. Nesse mês foram pagas 2.034.017 pensões de velhice, mais 812 do que em junho.
No que diz respeito às pensões de sobrevivência, que representam 24,1% do total, foram 718.739 pensões, mais 1.227 (0,2%) do que em junho, mas menos 2.600 do que em igual período de 2016.
Por último, houve 233.731 pessoas a receberem pensão de invalidez, menos 725 do que em junho e menos 10.427 do que em junho de 2016.

 

Data de introdução: 2017-08-22



















editorial

SAÚDE MENTAL

O Dia Mundial da Doença de Alzheimer é celebrado a 21 de setembro. Pensa-se que existam cerca de 60 mil pessoas com doença de Alzheimer em Portugal, enquanto no mundo serão 35,6 milhões. Entretanto, estima-se que o número venha a...

Não há inqueritos válidos.

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Poder local: A jóia da democracia
A aproximação das eleições autárquicas poderá constituir uma boa oportunidade para os cidadãos poderem exprimir o que pensam sobre a forma como está...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

A Coreia do Norte e as provocações
São tantas as guerras que se vão travando pelo mundo, que algumas delas já não têm um grande impacto junto da opinião pública. A não ser que o centro...