Bispo do Porto encara morte com "serenidade e expectativa"

O bispo do Porto, D. Armindo Lopes Coelho, afirmou hoje "serenidade e expectativa" ante a notícia da morte da Irmã Lúcia, cuja vida e história "têm que ver com a transformação interior de muita gente".

O bispo comentava, em comunicado, a morte da terceira vidente de Fátima, Lúcia de Jesus dos Santos, que hoje faleceu em Coimbra, a um mês de fazer 98 anos. "Não se pode estranhar ou ficar surpreendido perante a morte de uma pessoa com a idade da irmã Lúcia", considera o prelado, que afirmou "serenidade perante a notícia, acompanhada de uma certa expectativa sobre o futuro".

O bispo frisou que a vida da Irmã Lúcia "tem que ver com os acontecimentos de Fátima, as aparições, a mensagem, o culto e devoção, a fé de multidões, a beatificação da Jacinta e do Francisco, as peregrinações e a vida e transformação interior de muita gente".

 

Data de introdução: 2005-02-16



















editorial

O COMPROMISSO DE COOPERAÇÃO: SAÚDE

De acordo com o previsto no Compromisso de Cooperação para o Setor Social e Solidário, o Ministério da Saúde “garante que os profissionais de saúde dos agrupamentos de centros de saúde asseguram a...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Imigração e desenvolvimento
As migrações não são um fenómeno novo na história global, assim como na do nosso país, desde os seus primórdios. Nem sequer se trata de uma realidade...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Portugal está sem Estratégia para a Integração da Comunidade Cigana
No mês de junho Portugal foi visitado por uma delegação da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância do Conselho da Europa, que se debruçou, sobre a...