COM MÚSICA, CINEMA, DESPORTO E MUITA FESTA

ADFP comemora 18 anos de vida

São, ao todo, 24 dias que se pretendem de um salutar convívio para os utentes da instituição, colaboradores, beneméritos e população em geral. 

No próximo dia 3 de Novembro realiza-se o II Torneio de Basquetebol. A abertura solene do ano lectivo da Universidade Sénior tem lugar dia 4 e conta com a presença da Orxestra Pitagórica.
A 5 de Novembro decorre o jantar de aniversário. A Orquestra Musical de Santa Cecília e uma sessão de Vozes e Guitarras abrilhantarão este dia grande para a IPSS de Miranda do Corvo.
No domingo, dia 6 de Novembro, vez para provas de atletismo e hipismo. Pelas 10h30 começa a XII Meia Maratona de Aniversário; meia hora mais tarde tem início, no Centro Hípico da Quinta da Paiva a Prova de Ensino e o Concurso Clube de Equitação.
De 5 a 13 de Novembro decorre uma Mostra do Museu de Tanoaria, projecto recentemente apresentado às autoridades oficiais do distrito.
“Árvores da Igualdade”, do Projecto Quadrantes, está escalado para 9 de Novembro. Dois dias depois vai realizar-se o magusto inter-gerações.
No dia seguinte, 12 de Novembro, outro magusto, desta feita com organização a cargo do Clube da Mulher.
A Festa de encerramento do Turismo Sénior, a 13 de Novembro, conta com as presenças da Filarmónica Mirandense e do Grupo Coral da Casa do Povo.
As comemorações do 18.º aniversário da ADFP fecham com chave de ouro: uma caminhada à Sra. Da Alegria, organização do Clube de Caminheiros daquela IPSS.

A ADFP é uma IPSS sem fins lucrativos, reconhecida como de Utilidade Pública desde 1989. Com sede em Miranda do Corvo, a ADFP estende o seu raio de acção a vários concelhos do distrito de Coimbra, assegurando valências e serviços culturais nos concelhos de Coimbra, Penela, Lousã, Góis e Penacova.
Congrega mais de 2.000 sócios, registando mais de 3.500 utentes utilizando regularmente os serviços disponibilizados pela instituição. Este conjunto integra as 200 pessoas (idosos, deficientes, doentes crónicos, mulheres maltratadas e crianças) que vivem nas residências da IPSS dirigida pelo ex-Governador Civil de Coimbra, o médico Jaime Ramos.
Apoia deficientes, doentes crónicos e inadaptados, crianças, jovens e idosos, pelo propósito de dar expressão ao dever de solidariedade entre as pessoas, bem como pela completa integração do indivíduo na sociedade.
Recusa ser um gueto de pessoas com carências, possuindo valências sociais, serviços de saúde, secções culturais, recreativas e desportivas. 
Aposta firme numa lógica de desenvolvimento regional, tendente à criação de riqueza, postos de trabalho e combate à pobreza. 
Tem como objectivo último promover a qualidade de vida (física, psíquica, económica e social) de vários grupos sociais - crianças, jovens, adultos desfavorecidos, deficientes, doentes e idosos. 

Mais detalhes sobre esta renomada instituição podem encontrar-se na Web, no endereço 

http://www.adfp.pt

 

Data de introdução: 2005-10-30



















editorial

ANO 2023: DIFÍCIL E DECISIVO

É com muitas dúvidas e algumas certezas que se perspetiva o ano agora iniciado, que poderá ser tão difícil quanto decisivo. 

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA, PRES. CONF. PORTUGUESA DO VOLUNTARIADO

Novo Ano, novos e exigentes desafios para as IPSS
Antes de mais quero desejar, para 2023, todo o bem aos atuais e aos próximos Órgãos Sociais da CNIS, assim como a todas e todos que compõem a rede das IPSS, em Portugal. Ao...

opinião

JOSÉ A. SILVA PENEDA

O significado de alguns dados do último recenseamento
Em cada dez anos o Instituto Nacional de Estatística responsabiliza-se por proceder à elaboração do Recenseamento Geral da População e do Recenseamento Geral da...