DIA 28 DE NOVEMBRO, SEXTA-FEIRA, àS 10 HORAS

CNIS inaugura sede nacional no Porto

No próximo dia 28 de Novembro, sexta-feira, pelas 10 horas da manhã, a CNIS, Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, vai inaugurar a sede nacional, situada na Rua da Reboleira, 47, na Ribeira, no Porto.

Na cerimónia de inauguração vão estar presentes o secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, Agostinho Branquinho, o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, o Bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, o presidente da CNIS, padre Lino Maia, dirigentes e funcionários da Confederação.

A sede nacional da CNIS vai funcionar no edifício que albergava a extinta Fundação para o Desenvolvimento da Zona Histórica do Porto depois do acordo assinado pela CNIS, Câmara Municipal do Porto e Instituto da Segurança Social (ISS), no mês de Agosto. Na altura o padre Lino Maia, que rubricou a escritura em nome da CNIS, referiu que foi “um processo muito bem conseguido e muito bem conduzido”, referindo ainda que “daqui resulta uma nova aurora para esta zona histórica do Porto”.

Desde que foi criada a UIPSS (União das Instituições de Solidariedade), que deu depois origem à CNIS, a sede manteve-se sempre na cidade do Porto ainda que, nos últimos anos, tenha funcionado em instalações provisórias.

O edifício de três pisos, na Rua da Reboleira, na Ribeira do Porto, vai concentrar os serviços e funcionários da Confederação.

Na nova sede a CNIS fica ainda responsável pela dinamização do Auditório, sito na rua dos Mercadores, em parceria com IPSS e outras coletividades e associações.

 

Data de introdução: 2014-11-27



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...