AS IPSS E A SAÚDE

Fátima, Hotel Cinquentenário, 29 de Setembro

Aproveitando os programas que foram implementados na saúde, as Instituições de Solidariedade Social abriram novos horizontes e intensificaram a sua ação nesta área.

Ciente dessa realidade e conhecendo as preocupações e anseios que afetam as IPSS, a Direção da CNIS está a abrir caminhos para que possam ser discutidas, analisadas e partilhadas todas as problemáticas na área da saúde.

Assim, o dia 29 de Setembro pode marcar um novo tempo para as IPSS que tão devotadamente se têm dedicado a causas tão nobres e justas.

O Presidente da CNIS

Lino Maia 

 

Pensar e Repensar a Saúde em pleno século XXI é a motivação principal do primeiro Encontro das IPSS que desenvolvem atividades na área da saúde, procurando, nos caminhos da Prevenção e do Tratamento, as soluções mais ajustadas e economicamente sustentáveis, contribuindo com o movimento solidário de técnicos e dirigentes, para a otimização das respostas e dos valores humanitários que norteiam as Instituições de Solidariedade, lideradas pela CNIS.

A discussão de Acordos, bi e tripartidos, entre a IPSS, a Saúde e a Segurança Social, da Legislação que dá supor- te à intervenção na área da Saúde, ao Estudo das Sinergias, das Parcerias e da Cooperação, das Lideranças e da Sustentabilidade da Saúde e das IPSS que nela atuam, assim como os Impactos, Constrangimentos e a Qualidade dos serviços prestados, bem como as questões da Investigação, da Formação e da Prevenção, são razões mais do que suficientes para a reflexão que se pretende fazer em conjunto e no conjunto de técnicos e dirigentes das IPSS que atuam na Saúde.

Resultante das preocupações das IPSS, decidiu a CNIS colocar em debate as questões acima referidas, com o objetivo de serem apresentadas propostas concretas, que contribuam para a resolução de muitos dos problemas com que as Instituições se deparam neste início do Século XXI.

Que Saúde temos e que Saúde pretendemos construir, ao nível da Prevenção e do Tratamento, constituem o desafio que vos propomos e para o qual estamos disponíveis, para em conjunto encontrarmos soluçõpes e propostas.

A participação de todos é imprescindível no debate das ideias e das propostas. Aguardamos por vós.

Pela Comissão Organizadora A CNIS 

 

Ficha de inscrição e Programa - AQUI

 

 

Data de introdução: 2014-09-21



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...