GOVERNO

Aumento de impostos para combater défice?

O aumento de impostos não está posto de parte como forma de combater o défice. O Governo anunciou que o défice público de 2005 é de 6,83 por cento e remeteu para quarta-feira, no Parlamento, o anúncio das medidas necessárias para equilibrar as contas públicas. O anúncio foi feito pelo ministro de Estado e das Finanças, Luís Campos e Cunha, depois de receber o relatório da comissão independente liderada pelo governador do Banco de Portugal, Vítor Constâncio.

"A situação orçamental (portuguesa) é, portanto, mais difícil do que se esperava", advertiu o titular da pasta da Finanças do executivo socialista.

O Governo vai aprovar esta terça-feira em Conselho de Ministros extraordinário, as medidas para combater o défice, mas só vai anunciar a sua linha de actuação na quarta-feira, no debate mensal do primeiro-ministro na Assembleia da República.

Depois de ter recebido o relatório das mãos do governador do Banco de Portugal, o primeiro-ministro, José Sócrates, reuniu-se com todos os partidos com assento parlamentar para lhes distribuir o documento. 

24.05.2005

 

Data de introdução: 2005-05-26



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...