Igreja Católica contra um novo referendo sobre o aborto

A Igreja Católica e as associações contra a legalização do aborto opõem-se à realização de um novo referendo de despenalização da Interrupção Voluntária da Gravidez (IGV), intenção já revelada pelo Governo de José Sócrates, que conta com o apoio dos restantes partidos de esquerda.

A posição da Igreja foi tornada pública na terça-feira pelo cardeal-patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, que numa entrevista publicada pela agência Ecclesia - publicação ligada à Igreja Católica - veio pôr em causa a oportunidade da realização de um novo referendo sobre o aborto.
Para D. José Policarpo, a nova consulta popular irá contribuir para «dividir a sociedade ao meio», uma vez que esta é uma questão «fracturante» e «muito dolorosa» que «tem sido muito hipertrofiada, nem sempre apresentada com a clareza do drama».

«Num momento em que Portugal precisa de convergir, não sei se é prudente...», adverte o Patriarca, quando confrontado com a possibilidade da realização de um novo referendo.

 

Data de introdução: 2005-03-30



















editorial

IDENTIDADE E AUTONOMIA DAS IPSS

As IPSS constituem corpos intermédios na organização social, integram a economia social e são autónomas e independentes do Estado por determinação constitucional.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Eleições Europeias são muito importantes
Nas últimas eleições para o Parlamento Europeu foi escandaloso o nível de abstenção. O mesmo tem vindo a acontecer nos passados atos eleitorais europeus

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Habitação duradoura – a resposta que falta aos sem abrigo
As pessoas em situação de sem-abrigo na Europa, em 2023 serão cerca de 900 mil, segundo a estimativa da FEANTSA (Federação Europeia das Associações...