SAÚDE

Vai ser proibido fumar em restaurantes, bares e locais de trabalho

O governo vai proibir o consumo de tabaco nos restaurantes, bares, unidades de saúde, locais de trabalho, instituições para idosos e nos meios de transporte, segundo um diploma que está a ser preparado.

A legislação relativa ao consumo de tabaco, que o ministro da Saúde vai anunciar hoje, Dia Nacional do Não Fumador, visa melhorar a "protecção da saúde dos não fumadores da exposição involuntária ao fumo passivo".

Para tal, o governo vai reforçar as medidas de proibição de fumar nos locais de trabalho, tornando-as extensíveis aos lares e outras instituições para pessoas idosas, aos estabelecimentos de restauração e de bebidas e aos meios de transporte.

Com a aprovação deste diploma, será proibido fumar nas unidades em que se prestem cuidados de saúde, nomeadamente hospitais, clínicas, centros e casas de saúde, consultórios médicos, postos de socorros e outros similares, farmácias e ambulâncias.

Passará igualmente a ser proibido fumar nos estabelecimentos de ensino, nos locais de trabalho fechados, nos lares e outras instituições que acolhem pessoas idosas, nos estabelecimentos de restauração ou de bebidas - incluindo os que possuam salas ou espaços destinados a dança - nas cantinas, nos refeitórios e nos bares de entidades públicas, de empresas e de estabelecimentos de ensino, destinados exclusivamente ao respectivo pessoal e alunos.

No que diz respeito aos locais de trabalho fechados e aos lares e outras instituições que acolhem pessoas idosas, pode ser permitido o uso do tabaco em áreas expressamente destinadas a fumadores e que disponham de ventilação separada, ou, em alternativa, serem mantidos sob pressão negativa e directamente ventilados para o exterior através de sistema de exaustão, prevê o diploma.

No entanto, "a definição das referidas áreas compete às entidades responsáveis pelos estabelecimentos em causa, devendo ser consultados os respectivos serviços de segurança, higiene e saúde no local de trabalho e os representantes dos trabalhadores", estabelece o diploma.

O governo vai ainda proibir a "promoção ou o patrocínio de campanhas de prevenção do tabagismo por empresas que comercializem produtos do tabaco, uma vez que os interesses destas empresas são inconciliáveis com o objectivo de proteger a saúde dos cidadãos".

 

Data de introdução: 2004-11-18



















editorial

XXII GOVERNO CONSTITUCIONAL

(...) Sendo o Sector Social e Solidário um importante pilar do Estado Social e o principal agente na proteção social direta, estranha-se o quase desconhecimento da cooperação no programa do Governo já que as anteriormente citadas e...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

Sobre um pensamento de JORGE DE SENA
Este ano comemora-se o centésimo aniversário de Jorge de Sena que nos deixou uma obra colossal. É da sua autoria a seguinte frase: “A verdadeira dimensão do humano...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

América Latina: de novo em foco
Houve tempos em que a América Latina constituía um tema importante e recorrente no espaço que os Meios de Comunicação dedicavam à vida política...