VII CONGRESSO ELEITORAL DA CNIS

Ministro confirma presença na tomada de posse dos novos órgãos sociais

A CNIS vai a votos no dia 12 de janeiro (sábado), um ato eleitoral que conta apenas uma lista candidata, uma vez mais liderada pelo padre Lino Maia.
O Congresso Eleitoral, designação que estatutariamente assume a Assembleia Geral Eleitoral, tem início agendado para as 10h00, no Domus Carmeli, da Ordem dos Carmelitas Descalços (rua do Imaculado Coração de Maria, nº 17), em Fátima, decorrendo o ato eleitoral das 10h30 até às 15h00.
Após o apuramento do resultado, a tomada de posse dos órgãos sociais para o quadriénio 2019-2022 está marcada para as 17h00, estando já confirmadas as presenças de José Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e da secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim.
Estando apenas uma lista a sufrágio, a sua eleição está certa, mas os dirigentes da CNIS gostariam que houvesse uma elevada votação a fim de reforçar ainda mais a, já de si natural, legitimidade dos órgãos sociais a empossar.
«Reforçar as IPSS/Reforçar o Estado Social» é o título do programa de candidatura da lista encabeçada pelo padre Lino Maia.
O documento traça as linhas de força do que a lista candidata pretende implementar, sendo que em muitos casos trata-se de dar continuidade ao trabalho feito pelas últimas direções.
Pode ficar a conhecer o documento na íntegra AQUI.
Por outro lado, e aproveitando a ocasião, a CNIS decidiu antecipar a celebração do seu 38º aniversário para o dia 12 de janeiro, integrando a comemoração no VII Congresso Eleitoral, em Fátima.
Assim, a intenção da Direção é conciliar o ato eleitoral para o quadriénio 2019-2022 com um Momento de Reflexão subordinado ao tema «A autonomia e sustentabilidade das IPSS com base no estudo ‘Importância Económica e Social das IPSS em Portugal’».
Para este Momento de Reflexão, que decorrerá entre as 14h30 e as 16h30 e para o qual estão convidados todos os dirigentes e colaboradores das instituições associadas da CNIS, os interlocutores convidados são Américo Mendes, coordenador do estudo, José Silva Peneda, antigo ministro da Segurança Social e conselheiro do presidente da Comissão Europeia, Pedro Adão e Silva, comentador político, e Henrique Rodrigues, assessor da CNIS.
O Dia da CNIS, que se assinala a 15 de janeiro, será assim antecipado três dias, para que mais dirigentes e colaboradores possam participar.

 

Data de introdução: 2019-01-10



















editorial

As nossas diferenças potenciam a coesão e a união

Discurso do Presidente da Mesa da Assembleia Geral da CNIS, José Carlos Batalha, por ocasião da tomada de posse dos órgãos sociais para o mandato 2019-2022. 

inquérito

Que expectativa tem para o ano de 2019?

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Estados Unidos: a crise do orçamento e o muro
Que um governo norte-americano fique temporariamente inoperacional, por via da não aprovação do seu orçamento, não constitui propriamente uma novidade. Que uma crise...

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Obrigado, Padre Lino!
Ainda no rescaldo do sufrágio eleitoral na CNIS em que o Padre Lino Maia voltou a merecer, por voto secreto, a confiança das centenas de Instituições Particulares de...