SESSÃO DE ESCLARECIMENTO

Revisão do Decreto-lei 119/83 em análise

A CNIS vai aproveitar a presença de muitos representantes de IPSS de todo o País em Fátima por ocasião do Congresso Eleitoral de dia 31 de janeiro e promover uma sessão de esclarecimento sobre a revisão do Decreto-lei nº 119/83 (agora Decreto-lei nº 172A/2014).

A sessão explicativa sobre as alterações ao decreto fundador das IPSS decorrerá no Seminário do Verbo Divino, entre as 15h00 e as 16h30, período reservado para a contagem dos votos.

Recorde-se que a CNIS vai a votos no próximo dia 31 de janeiro, em mais um Congresso Eleitoral. O ato eleitoral decorrerá, no, já referido, Seminário do Verbo Divino, entre as 11h00 e as 15h00, estando a tomada de posse dos novos órgãos sociais prevista para as 17h00.

Para o novo mandato, agora de quatro anos, fruto da alteração promovida pelo Governo através do Decreto-Lei n.º 172-A/2014 de 14 de novembro, concorre apenas uma lista, facto que não se verificava há bastantes eleições.

Assim, ao ato eleitoral do próximo dia 31 de janeiro apresenta-se apenas a lista institucional, promovida pela Direção da CNIS, e que é novamente encabeçada pelo padre Lino Maia, que assim avança para o seu quarto mandato.

Os trabalhos do Congresso iniciam-se às 10h00.

 

Data de introdução: 2015-01-27



















editorial

Legislativas 2019

No contexto da pré-campanha eleitoral para as Eleições Legislativas de 2019 surgiram várias propostas e foram enunciadas algumas preocupações que conectam diretamente com o que são as competências e a tradição...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

A conetividade como condição de sobrevivência das instituições
O conceito que no século XX mais influência teve na economia global, no mundo do trabalho e na vida dos cidadãos foi a globalização. Embora não tenha sido a...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

A China e o desafio de Hong Kong
Já lá vão umas largas semanas sobre o início da crise social e política que atingiu Hong Kong, uma crise que, pelo menos aparentemente, ainda está longe de ter...