CONTRA A FOME

Bancos Alimentares recolheram 2.914 toneladas de alimentos no fim-de-semana

Os Bancos Alimentares Contra a Fome recolheram 2.914 toneladas de alimentos na campanha realizada nos supermercados durante o fim-de-semana, revelou à agência Lusa a responsável pela operação, Isabel Jonet. "É extraordinário ver a adesão dos portugueses", disse Isabel Jonet, presidente da Federaçäo Portuguesa de Bancos Alimentares Contra a Fome. A campanha decorreu no sábado e domingo, nos supermercados do país, com o objetivo de recolher alimentos essenciais para pessoas carenciadas, nomeadamente farinha, leite, arroz, massa, óleo, azeite e vários tipos de enlatados.

Cerca de 38.500 voluntários do continente e ilhas foram mobilizados para esta operação de recolha de alimentos em mais de 1.600 estabelecimentos comerciais. "Essas quantidades agora recolhidas e o número de portugueses que quiseram colaborar mostram bem como os portugueses são solidários, numa resposta clara de inconformismo e disponibilidade para ajudar a minorar carências e dificuldades daqueles que mais precisam", indicou a responsável.

De acordo com o Banco Alimentar, as 2.914 toneladas de alimentos recolhidas serão distribuídas a partir da próxima semana a 2.373 instituições de solidariedade social, para entrega a cerca de 373 mil pessoas carenciadas. A campanha dos Bancos Alimentares Contra a Fome realizada em novembro do ano passado recolheu cerca de 2.950 toneladas de alimentos. "Sabemos que o próximo vai ser um ano especialmente difícil e portanto a expectativa era que pelo menos se aproximasse do montante que foi recolhido na campanha de novembro de 2011 e assim foi", frisou.

"Devemos estar muito contentes porque efectivamente os portugueses quiseram uma vez mais demonstrar que estão disponíveis para colaborar. Penso que há aqui uma mensagem clara de confiança em relação ao projecto dos Bancos Alimentares Contra a Fome", concluiu Isabel Jonet.

A par da campanha de recolha de alimentos em supermercados, o Banco Alimentar Contra a Fome disponibiliza ainda, até 09 de dezembro, a possibilidade de doar alimentos online em www.alimentestaideia.net.

O objectivo é dar a possibilidade das pessoas poderem fazer doações sem se deslocarem aos estabelecimentos comerciais.

 

Data de introdução: 2012-12-03



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...