Tribunal de Contas detecta irregularidades na ADSE

A ADSE efectuou pagamentos irregulares no valor de 30.233,21 euros devido a falhas no sistema de controlo financeiro.

Uma auditoria do Tribunal de Contas revela que foram detectadas «situações de facturação irregular», sobrefacturação, duplicação de actos pagos e pagamentos por actos não prestados a beneficiários da ADSE por parte de entidades convencionais, farmácias e unidades do Serviço Nacional de Saúde, noticia a Lusa.

A auditoria incidiu sobre os anos 1998 a 2002 e foram avaliados 23 serviços da ADSE, 20 farmácias escolhidas aleatoriamente, 36 prestadores convencionais e as relações financeiras entre este organismo do Estado e o Instituto Português de Reumatologia e o Hospital Fernando da Fonseca.

O relatório revela que a ADSE pagou indevidamente 30.233,21 euros, dos quais 5.498,54 são relativos a consultas médicas, 8.465,45 a medicamentos e 429,58 a análises clínicas. Ao Instituto Português de Reumatologia foram pagos indevidamente 496,19 euros e ao Hospital Amadora-Sintra 13.777,48 euros.

 

Data de introdução: 2005-04-28



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...