MAIA

Formação profissional para combater desemprego

É designado por SAPE - Soluções de Ajuda e Auto-Ajuda para o Emprego e pretende dar aos desempregados a formação necessária para optarem por continuar a trabalhar no seu sector, mudar, criar um negócio ou simplesmente aumentar as suas habilitações. A Câmara da Maia e o governo lançaram este projecto de apoio aos desempregados da região, numa experiência-piloto criada na sequência da falência da empresa têxtil Finex.

O encerramento da Finex lançou centenas de pessoas, maioritariamente mulheres, para o desemprego, criando uma situação a que as autoridades locais e nacionais tiveram de acorrer, pressionando os proprietários da Finex a procederem ao pagamento integral do que é devido aos trabalhadores.

Na sequência da mobilização criada em torno deste processo, surgiu a ideia de criar um projecto que permita aos trabalhadores desempregados, na sua maioria com décadas de vida profissional dedicadas ao têxtil, encontrar soluções de futuro.

Em vários espaços disponibilizados para o efeito no concelho da Maia, os desempregados serão preparados para enfrentar a burocracia necessária para formar a sua própria empresa ou aprenderão novas profissões, como as de cabeleireira ou mecânico.

Foi ainda criada uma linha verde que funcionará diariamente através do número 808 206 894 e que permitirá esclarecer todas as dúvidas.

Segundo Bragança Fernandes, Presidente da Câmara, o projecto conta já com a adesão de 350 desempregados da Maia e dos concelhos limítrofes.

 

Data de introdução: 2004-12-18



















editorial

SUSTENTABILIDADE

Quando o XXIV Governo Constitucional dá os primeiros passos, o Sector Social Solidário, que coopera com o Estado, deve retomar alguns dossiers. Um deles e que, certamente, se destaca, é o das condições de sustentabilidade que constituem o...

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

Agenda 2030 e as IPSS
Em Portugal é incomensurável a ação que as cerca de 5 mil Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) existentes, têm vindo a realizar.  As...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

A gratuitidade das creches entre o reforço do setor social e a privatização liberal
 A gratuitidade das creches do sistema de cooperação e das amas do Instituto de Segurança Social, assumida pela Lei Nº 2/2022, de 3 de janeiro, abriu um capítulo novo...