INAUGURADO PELO MINISTRO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL

Freguesia da Cunha tem novo Centro Social

O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social inaugurou, no passado dia 1 de Julho, o novo Centro Social de Cunha. Vieira da Silva enalteceu o esforço de todos aqueles que tornaram possível a obra, referindo que esta irá resolver alguns dos problemas comunitários daquela freguesia e aldeias limítrofes.

Vieira da Silva enalteceu o esforço de todos aqueles que tornaram possível a obra, referindo que esta irá resolver alguns dos problemas comunitários daquela freguesia e aldeias limítrofes. "Esta é uma obra financiada por fundos públicos, o que prova que os dinheiros comunitários e nacionais não se destinam apenas à construção de estradas ou grandes obras públicas", disse. Por outro lado, o ministro realçou a qualidade do edifício e de todo o equipamento nele disponível para o apoio social.
Por seu turno, Albano Sousa, presidente do novo Centro e da Associação de Pais e Amigos da Freguesia de Cunha, entidade responsável pela obra, sublinhou a importância do Programa Operacional, Emprego, Formação e Desenvolvimento Social (POEFDS) no financiamento de parte substancial da obra. Por outro lado, enalteceu todo o esforço das gentes de Cunha no apoio financeiro e humano que prestaram na concretização do projecto.

Albano Sousa frisou também todo o apoio prestado pelos funcionários e técnicos do Centro no apoio que deram no ’estruturar’ de todo o edifício, bem como no ’pensar’ dos diversos espaços na inserção das cinco valências que o compõem. Refira-se que o novo Centro Social (em funcionamento há um ano), teve um custo total de 1,5 milhões de euros, sendo um milhão destinado à construção do edifício e 500 mil euros como suporte dos custos de equipamento.
O Centro Social de Cunha comporta um total de cinco valências que prestam serviço social a Cunha e às freguesias limítrofes. O ATL acolhe um total de 45 crianças. A creche, com capacidade para 30 crianças, tem nesta altura 27. Quanto ao Centro de Dia, com capacidade para 25 pessoas, acolhe apenas cinco.
Uma das valências que ocupa parte substancial do edifício é o Centro de Alojamento Temporário (CAT). Neste momento alberga um total de 10 pessoas, existindo duas vagas para situações pontuais.

No que concerne ao Apoio ao Domicílio, o novo Centro Social de Cunha apoia um total de 18 utentes, podendo intervir num total de 20 casos.
No que a espaços diz respeito, poder-se-á dizer que o Centro Social foi pensado de uma forma harmónica, reinando o equilíbrio das várias valências situadas no novo edifício.
Um refeitório serve de apoio às crianças do ATL e aos utentes do Centro de Dia. Um outro refeitório está ligado apenas à Creche. Outro dos espaços é um gabinete médico que presta auxílio aos utentes do CAT. 

Quanto a salas, estas estão subdivididas nas várias valências prestadas pelo Centro. Um bar serve de apoio a todos os utentes do espaço. Para o ATL estão destinadas três salas, duas de acolhimento e actividades e outra de informática.
Quanto aos espaços da Creche, uma das salas está destinada aos bebés de berço, outra para os bebés de um ano e uma última para os bebés de dois anos.

 

Data de introdução: 2005-07-21



















editorial

As amas em Creche Familiar

Publica-se neste número do “Solidariedade” o texto do acordo com a FSUGT, na parte que contempla também os novos valores de remunerações acordado para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2024.

Não há inqueritos válidos.

opinião

EUGÉNIO FONSECA

A propósito do contributo da CNIS para as próximas eleições
É já tradição que as organizações de diferentes âmbitos, aproveitem os atos eleitorais para fazerem valer as suas reivindicações mais...

opinião

PAULO PEDROSO, SOCIÓLOGO, EX-MINISTRO DO TRABALHO E SOLIDARIEDADE

Cuidar da democracia
Neste ano vamos a eleições pelo menos duas vezes (três para os açorianos), somos chamados a renovar o nosso laço político com a comunidade, escolhendo...