CARTA ÀS INSTITUIÇÕES-OUTUBRO 2012

SENHOR (ª) PRESIDENTE

Os tempos estão a ser demasiadamente invernosos com sucessivos anúncios de cortes nas prestações sociais e nos rendimentos e com sucessivos aumentos da carga fiscal.
A cada ano que passa vão-se agravando as dificuldades dos portugueses em geral e das Instituições de Solidariedade muito em particular.
Se o Orçamento do Estado para 2013 parece acautelar alguma fiscalidade das Instituições de Solidariedade e reforça o financiamento do Programa de Emergência Social, indirectamente as Instituições de Solidariedade são atingidas e muito, com o significativo agravamento das condições de vida dos portugueses.
Ainda sobrará alguma capacidade para resistir?

1. ASSEMBLEIA-GERAL DA CNIS


No dia 10 de Novembro, Sábado, em Fátima, decorrerá a assembleia-geral ordinária da CNIS.
Muito embora tal não se impusesse (a convocatória é publicada), segue anexa a esta carta a respectiva Convocatória com a Ordem de Trabalhos. Serve de sensibilização e de mais alargada convocação.
As Assembleias-gerais são momentos altos das Instituições, das Uniões, das Federações e da Confederação.
Compareça e participe.
A participação favorece o envolvimento.

2. ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS MUNICÍPIOS – CNIS


Com o objectivo global de clarificar e fortalecer as relações de parceria, está em curso um conjunto de encontros com a Associação Nacional dos Municípios Portugueses a que se associa a União das Mutualidades e a União das Misericórdias Portuguesas.
Concretamente, está a ser elaborado um acordo de cooperação entre as partes e nesse âmbito irão ser equacionadas outras iniciativas, nomeadamente relativas à criação da Carta Social Municipal, como instrumento de planeamento e à elaboração de propostas para revisão do Programa Rede Social.


3. IMPULSO JOVEM


No dia 1 de Outubro, no âmbito do programa Impulso Jovem, foi assinado o protocolo entre o Governo e diversas entidades do sector social (Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, União das Misericórdias Portuguesas e União das Mutualidades Portuguesas), do qual resultará a integração de estagiários em instituições desta área, pagos a 100% pelo Estado, e que irá permitir às entidades da economia social o acesso a mão-de-obra qualificada.
Esta medida destina-se a jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 30 anos, inscritos nos centros de emprego há pelo menos quatro meses.

NOVO PORTAL SOBRE O PROGRAMA “IMPULSO JOVEM”
O Portal centraliza conteúdos sobre o Programa "Impulso Jovem", e que tem como objectivo incentivar o emprego jovem, facilitando a integração da população jovem no mercado de trabalho.
Visite o novo Portal em http://www.impulsojovemportugal.pt/ cuja informação está estruturada em três pilares:
- Estágios Profissionais
- Apoio à Contratação e ao Empreendedorismo
- Apoios ao Investimento

4. VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE SAZONAL
COM A VACINA TRIVALENTE PARA A ÉPOCA 2012/2013


ORIENTAÇÃO DA DIRECÇÃO GERAL DE SAÚDE -Extracto
Podem, também, ser vacinadas gratuitamente as seguintes pessoas, mesmo que não tenham 65 ou mais anos de idade:
 Residentes em lares de idosos de instituições particulares de solidariedade social (IPSS) com acordos de cooperação com a Segurança Social;
 Residentes em lares de idosos das Misericórdias Portuguesas;
 Doentes integrados na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI);
 Crianças e adolescentes institucionalizadas que apresentem doenças crónicas e condições para as quais se recomenda a vacina (Anexo, Quadro II);
 Pessoas com deficiência acolhidas em Lares de Apoio, Lares Residenciais e Centros de Acolhimento Temporário;
 Pessoas apoiadas no domicílio pelos lares de idosos com acordo de cooperação com a Segurança Social ou Misericórdias Portuguesas;
 Doentes apoiados pelos serviços de cuidados continuados dos ACES e não integrados na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI);

Esta Orientação (completa) está disponível no portal da DGS: http://www.dgs.pt


Com os cumprimentos de respeito e consideração,


Porto, 15 de Outubro de 2012


O presidente da CNIS

 

Data de introdução: 2012-11-08



















editorial

Compromisso de Cooperação

As quatro organizações representativas do Sector  (União das Mutualidades, União das Misericórdias, Confecoop e CNIS) coordenaram-se entre si. Viram, ouviram e respeitaram. 

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

Regionalização
O tema regionalização mexe com interesses. Por isso, não é pacífico. Do que se trata é de construir uma forma diferente de distribuição de poder e,...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Primaveras que nunca chegaram
Morreu não há muito, em pleno tribunal onde iria ser julgado pela segunda vez, aquele que foi presidente egípcio entre 2012 e 2014, altura em foi deposto por um golpe militar...