ONDA DE CALOR

Alerta Amarelo alargado a Santarém, Setúbal e Portalegre

Passaram a ser seis os distritos que estão sujeitos ao nível de alerta amarelo (o terceiro mais grave) dos efeitos do calor sobre a saúde. A Direcção-Geral da Saúde decidiu alargar o âmbito do alerta às populações aos distritos de Santarém, Setúbal e Portalegre.

Até agora as maiores cautelas estavam centradas nos distritos de Castelo Branco, Évora e Beja devido às altas temperaturas registadas, que deverão prolongar-se até ao final da semana.

A DGS, em comunicado, esclarece que o alerta amarelo "corresponde a um nível de alerta em que são previsíveis efeitos sobre a saúde".

O Instituto de Meteorologia prevê temperaturas máximas entre os 35 e os 36 graus nestes distritos, situação que deverá manter-se sem grandes variações até ao final da semana.

Por esta razão, a Direcção Geral de Saúde (DGS) recomenda à população cuidados acrescidos na exposição ao calor", nomeadamente a protecção das pessoas mais vulneráveis - idosos, pessoas acamadas ou que vivem isoladas, bebés e crianças - e alerta as "unidades de saúde, as instituições sociais, os familiares e vizinhos para a necessidade de apoio e ajuda a estas pessoas para se protegerem do calor".

A DGS aconselha a população a evitar esforços físicos, a exposição directa ao sol nas horas de maior calor (entre as 11:00 e as 16:00), a permanecer duas a três horas por dia num ambiente fresco, ingerir mais líquidos e evitar as bebidas alcoólicas, açucaradas, gaseificadas e com cafeína, porque podem provocar desidratação.

As pessoas que sofram de doença crónica ou estiverem a fazer uma dieta com pouco sal ou com restrição de líquidos, deverão aconselhar-se com o seu médico, aconselha a DGS.
Este organismo garante que as autoridades estão "a tomar as medidas contempladas no Plano de Contingência para Ondas de Calor".

22 de Setembro 2004

 

Data de introdução: 2004-09-23



















editorial

Legislativas 2019

No contexto da pré-campanha eleitoral para as Eleições Legislativas de 2019 surgiram várias propostas e foram enunciadas algumas preocupações que conectam diretamente com o que são as competências e a tradição...

Não há inqueritos válidos.

opinião

JOSÉ A. DA SILVA PENEDA

A conetividade como condição de sobrevivência das instituições
O conceito que no século XX mais influência teve na economia global, no mundo do trabalho e na vida dos cidadãos foi a globalização. Embora não tenha sido a...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

A China e o desafio de Hong Kong
Já lá vão umas largas semanas sobre o início da crise social e política que atingiu Hong Kong, uma crise que, pelo menos aparentemente, ainda está longe de ter...