SOCIALIS, DA MAIA

Parceria com o Projecto FIC

A Socialis - Associação de Solidariedade Social, preocupada com a integração da comunidade dos países de leste que escolheu o nosso país e, mais especificamente a Maia como local de trabalho e/ou residência, estabeleceu uma parceria operacional com o Projecto FIC - formar, integrar, competir - que é um projecto pioneiro em Portugal que visa o reforço da competitividade das nossas empresas através da integração de trabalhadores provenientes dos países de Leste Europeu.
É promovido pela Walker Consultores, Lda., empresa de consultoria de gestão e formação profissional associada ao Grupo EGOR - Pessoas & Negócios, e financiado pelo Programa Operacional do Emprego, Formação e Desenvolvimento Social através do Eixo 5.

O FIC nasceu da ideia de transformar a potencial ameaça que fluxos imigratórios maciços sempre representam numa sociedade, mesmo que com tradições de diversidade e de universalidade como a nossa, na oportunidade de colocar as competência técnicas e comportamentais que muitos desses imigrantes detêm ao serviço da competitividade das empresas e da economia portuguesas.
Por outro lado, a integração dos imigrantes de Leste como cidadãos activos em Portugal em muito contribuirá para aproximar os nossos países do ponto de vista humano e cultural e para reforçar as respectivas relações económicas.

Para atingir os ambiciosos objectivos que se propõe, o FIC desdobra-se em medidas e em linhas de acção que procuram, no essencial:
-Dotar os trabalhadores imigrantes de Leste de competências de comunicação e de integração sócio-laboral (língua e cidadania portuguesas);
- Identificar e certificar as suas reais competências técnico-profissionais;
- Sensibilizar os empresários e os gestores para as exigências e para as vantagens da gestão multicultural;
- Constituir uma bolsa de emprego específica para este público-alvo, a disponibilizar às empresas.

 

Data de introdução: 2006-04-06



















editorial

As nossas diferenças potenciam a coesão e a união

Discurso do Presidente da Mesa da Assembleia Geral da CNIS, José Carlos Batalha, por ocasião da tomada de posse dos órgãos sociais para o mandato 2019-2022. 

inquérito

Que expectativa tem para o ano de 2019?

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Estados Unidos: a crise do orçamento e o muro
Que um governo norte-americano fique temporariamente inoperacional, por via da não aprovação do seu orçamento, não constitui propriamente uma novidade. Que uma crise...

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Obrigado, Padre Lino!
Ainda no rescaldo do sufrágio eleitoral na CNIS em que o Padre Lino Maia voltou a merecer, por voto secreto, a confiança das centenas de Instituições Particulares de...