ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DAS LAMEIRAS

Relatório e contas aprovados por unanimidade

A Assembleia-Geral da Associação de Moradores das Lameiras, reunida no passado dia 13 de Março, nas instalações do Centro Social e Comunitário, aprovou por unanimidade o relatório e contas do exercício de 2005.Este foi o primeiro ano, de um conjunto de três, em que o Plano de Acção e Actividades apresenta como objectivo central “Crescer com os outros – Amar a natureza”.

Com os outros as crianças e jovens descobriram que não estão sozinhos neste mundo. Que todos são diferentes e que todos são iguais. Aprenderam a descobrir as diferenças na forma como cada uma vive e se apresenta perante os outros. Com as famílias e a população desenvolveram-se actividades que ajudaram a combater conceitos que, por vezes impedem as pessoas de conviverem entre si e de se empenharem em projectos comuns.

A AML gere o Edifício das Lameiras e o Centro Social e Comunitário. Tem feito grandes investimentos na melhoria das respostas educativas e sociais à população que serve nas duas estruturas sociais. Desde Setembro de 2005 começou a implementar na Instituição um Sistema de Gestão para a Qualidade, em conjunto com mais seis IPSS do concelho, através de um projecto aprovado pelo Programa Comunitário Equal, que tem por título: “eQualidade”.

A colaboração dos Associados e entidades têm ajudado a AML a progredir na sua dinâmica de servir a Comunidade envolvente. Uma equipa de técnicos qualificados e pessoal auxiliar, de diversas especialidades, assegurou diariamente o Projecto Educativo da Instituição que aposta na Solidariedade, Criatividade e Inovação de que beneficiam directamente cerca de 370 utentes.

O relatório, apresentado pelo Presidente da Direcção, Jorge Faria, está desenvolvido em 13 capítulos e dá conta, em síntese, das muitas actividades realizadas no decurso do ano de 2005 nas valências de: Berçário e Creche, Jardim-de-infância, Centro de Actividades dos Tempos Livres, Centro de Estudos e Animação Juvenil, Centro de Dia para Idosos, Lar e Apoio Domiciliário e nos departamentos de Acção Social, onde se incluiu o Centro de Apoio a mulheres vítimas de violência doméstica, o Gabinete Social do Edifício das Lameiras e o Gabinete de Atendimento e Acompanhamento Social descentralizado, para as Freguesias de Antas e Calendário.

No Departamento da Acção Social foram atendidas mais de 1200 pessoas, das freguesias de Antas e Calendário e realizados diversos encaminhamentos para especialidades, no âmbito do apoio social a famílias carenciadas e algumas mulheres vítimas de violência doméstica no concelho de Vila Nova de Famalicão.

A Secção cultural, Grupo TELA, Boletim Cultural, Grupo Desportivo, Conselho de Moradores e intervenção no Complexo Habitacional das Lameiras, completam o relatório referido. Os resultados financeiros apresentados foram positivos, fruto de uma gestão rigorosa imprimida pela Direcção nos últimos anos, tendo feito com que o passivo tenha diminuído de 250 mil para 220 mil euros, sem contabilizar os respectivos juros. As despesas correntes foram de 1.157.750,11 Euros. Os associados presentes na Assembleia-geral congratularam-se pela dinâmica imprimida quer no projecto educativo e respectivas actividades, quer na gestão da AML.

 

Data de introdução: 2006-03-16



















editorial

As nossas diferenças potenciam a coesão e a união

Discurso do Presidente da Mesa da Assembleia Geral da CNIS, José Carlos Batalha, por ocasião da tomada de posse dos órgãos sociais para o mandato 2019-2022. 

inquérito

Que expectativa tem para o ano de 2019?

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Estados Unidos: a crise do orçamento e o muro
Que um governo norte-americano fique temporariamente inoperacional, por via da não aprovação do seu orçamento, não constitui propriamente uma novidade. Que uma crise...

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Obrigado, Padre Lino!
Ainda no rescaldo do sufrágio eleitoral na CNIS em que o Padre Lino Maia voltou a merecer, por voto secreto, a confiança das centenas de Instituições Particulares de...