ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DAS LAMEIRAS

Relatório e contas aprovados por unanimidade

A Assembleia-Geral da Associação de Moradores das Lameiras, reunida no passado dia 13 de Março, nas instalações do Centro Social e Comunitário, aprovou por unanimidade o relatório e contas do exercício de 2005.Este foi o primeiro ano, de um conjunto de três, em que o Plano de Acção e Actividades apresenta como objectivo central “Crescer com os outros – Amar a natureza”.

Com os outros as crianças e jovens descobriram que não estão sozinhos neste mundo. Que todos são diferentes e que todos são iguais. Aprenderam a descobrir as diferenças na forma como cada uma vive e se apresenta perante os outros. Com as famílias e a população desenvolveram-se actividades que ajudaram a combater conceitos que, por vezes impedem as pessoas de conviverem entre si e de se empenharem em projectos comuns.

A AML gere o Edifício das Lameiras e o Centro Social e Comunitário. Tem feito grandes investimentos na melhoria das respostas educativas e sociais à população que serve nas duas estruturas sociais. Desde Setembro de 2005 começou a implementar na Instituição um Sistema de Gestão para a Qualidade, em conjunto com mais seis IPSS do concelho, através de um projecto aprovado pelo Programa Comunitário Equal, que tem por título: “eQualidade”.

A colaboração dos Associados e entidades têm ajudado a AML a progredir na sua dinâmica de servir a Comunidade envolvente. Uma equipa de técnicos qualificados e pessoal auxiliar, de diversas especialidades, assegurou diariamente o Projecto Educativo da Instituição que aposta na Solidariedade, Criatividade e Inovação de que beneficiam directamente cerca de 370 utentes.

O relatório, apresentado pelo Presidente da Direcção, Jorge Faria, está desenvolvido em 13 capítulos e dá conta, em síntese, das muitas actividades realizadas no decurso do ano de 2005 nas valências de: Berçário e Creche, Jardim-de-infância, Centro de Actividades dos Tempos Livres, Centro de Estudos e Animação Juvenil, Centro de Dia para Idosos, Lar e Apoio Domiciliário e nos departamentos de Acção Social, onde se incluiu o Centro de Apoio a mulheres vítimas de violência doméstica, o Gabinete Social do Edifício das Lameiras e o Gabinete de Atendimento e Acompanhamento Social descentralizado, para as Freguesias de Antas e Calendário.

No Departamento da Acção Social foram atendidas mais de 1200 pessoas, das freguesias de Antas e Calendário e realizados diversos encaminhamentos para especialidades, no âmbito do apoio social a famílias carenciadas e algumas mulheres vítimas de violência doméstica no concelho de Vila Nova de Famalicão.

A Secção cultural, Grupo TELA, Boletim Cultural, Grupo Desportivo, Conselho de Moradores e intervenção no Complexo Habitacional das Lameiras, completam o relatório referido. Os resultados financeiros apresentados foram positivos, fruto de uma gestão rigorosa imprimida pela Direcção nos últimos anos, tendo feito com que o passivo tenha diminuído de 250 mil para 220 mil euros, sem contabilizar os respectivos juros. As despesas correntes foram de 1.157.750,11 Euros. Os associados presentes na Assembleia-geral congratularam-se pela dinâmica imprimida quer no projecto educativo e respectivas actividades, quer na gestão da AML.

 

Data de introdução: 2006-03-16



















editorial

Adenda 2018

Para além de outras matérias, o Compromisso estabelece o valor das comparticipações financeiras do Estado a atribuir, por utente, às Instituições que desenvolvem respostas sociais no âmbito dos acordos de...

Não há inqueritos válidos.

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Vemos, ouvimos e lemos…
Começa a ser preocupante a quantidade de casos de corrução e desvio de dinheiros públicos que estão a dar à costa da opinião...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Coreia: o primeiro capítulo de uma nova história?
“É o começo de uma nova história”. Foi esta a expressão utilizada pelo líder norte-coreano, Kim Jong Un, para classificar o seu encontro recente com o...