CHAMA DA SOLIDARIEDADE

Missa campal em Almada celebra passagem da flama solidária

Depois de ter viajado ao longo do mês de setembro pelo concelho do Seixal, a Chama da Solidariedade já percorre, desde o dia 10 de outubro, o vizinho concelho de Almada, onde o facho solidário tem sido protagonista de diversas iniciativas em IPSS almadenses.
A Chama está à guarda do Centro Social Paroquial Padre Ricardo Gameiro e da AIPICA - Associação de Iniciativas Populares para a Infância do Concelho de Almada, que dinamizam atividades em torno da solidariedade envolvendo a comunidade e as outras instituições.
Dentre as muitas iniciativas que preenchem todo o calendário e que começou com a receção em que estiveram presentes, para além de representações de diversas IPSS, as mais altas entidades concelhias, destaque para a missa campal que terá lugar esta quarta-feira (18 de outubro), a partir das 11h00, na Praça S. João Batista e que será presidida por D. José de Ornelas, bispo de Setúbal.
“Organizámos uma série de iniciativas e a Chama vai passar pelas diferentes realidades que constituem e caracterizam aquilo que é a nossa presença social na cidade de Almada, desde os idosos aos mais novos, todos vão ser iluminados e desafiados pela presença da luz da solidariedade”, referiu o padre José Pinheiro, presidente do Centro Padre Gameiro.
Na reta final da sua estadia no concelho de Almada, a Chama da Solidariedade iluminará a festa do 40º aniversário da AIPICA, um evento que decorrerá, a partir das 14h30, no Complexo Municipal dos Desportos de Almada.
Com a mira na Festa da Solidariedade, que decorrerá em junho de 2018, a UDIPSS Setúbal encetou, no início de setembro, um périplo por todo o distrito, em que a Chama marca presença durante um mês em cada um dos concelhos.
Assim, a viagem da tocha solidária, que começou no Seixal e continua este mês por Almada, segue no próximo dia 10 de novembro para o concelho de Palmela, seguindo-se Santiago do Cacém, Sines, Alcácer do Sal, Grândola, Barreiro, Moita, Alcochete, Montijo, Sesimbra e Setúbal, onde, no dia 8 de junho do próximo ano, se realizará a 12ª edição da Festa da Solidariedade, o evento da CNIS que visa propagar os valores que unem as diversas IPSS do País.
Para além da viagem da Chama da Solidariedade por todo o distrito ao longo de um ano inteiro, a UDIPSS Setúbal abraçou a iniciativa do CLAS do Seixal, cujo propósito é construir o «Livro da Solidariedade».
É um livro cujas folhas serão acrescentadas à medida do contributo das instituições dos vários concelhos do distrito setubalense, mas em que não está posta de lado a possibilidade de ser uma publicação com vários volumes.
O «Livro da Solidariedade» será concebido em formato A3, na horizontal e as folhas devem ser concebidas e trabalhadas em base de tecido.
As entidades da parceria poderão trabalhar uma página, na horizontal, com uma mensagem de cariz solidário, recorrendo a vários materiais, como pinturas, colagens, poesia, etc.. Deverão ser evitados demasiados motivos em relevo, para que não comprometa o manuseamento do livro.
Não serão consideradas folhas que não respeitem o tamanho A3 (29,7 cm x 42 cm) e, do lado esquerdo, deverá ser deixada uma margem de cerca de 3 cm, para posterior colocação dos ilhós.
É mais uma iniciativa para congregar as instituições em torno da Chama e da Festa da Solidariedade e que estimula a sua participação ativa nas mesmas.

 

Data de introdução: 2017-10-17



















editorial

Gestão de negócio e Desenvolvimento Local

No entender da CNIS, seria possível, e desejável, aproveitar a rede capilar de Instituições de Solidariedade para assegurar, com financiamento próprio, a manutenção de alguns desses bens e serviços de interesse...

inquérito

O Orçamento de Estado para 2018 é favorável ou prejudicial ao funcionamento das IPSS?

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

"Ó Pátria sente-se a voz..."
O nobre povo, que somos nós, após anos de troika e duras medidas de austeridade, começava a celebrar boas notícias de milhares de novos empregos que se têm criado, de...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Uma promessa esquecida
No passado dia um de Outubro, realizou-se o referendo sobre a independência da Catalunha. A consulta, que provocou uma grande expectativa mediática, traduziu-se num resultado...