SEGURANÇA SOCIAL

Prestações de desemprego com ligeiro aumento em abril

A Segurança Social pagou em abril deste ano prestações de desemprego a 211.431 beneficiários, mais 173 beneficiários (0,10%) do que em março, mas menos 30.738 (12,7%) face a abril de 2016.
De acordo com dados estatísticos disponibilizados na página da Segurança Social na internet, no quarto mês deste ano foram processadas 211.431 prestações de desemprego, quando em março tinham sido processadas 211.258.
As prestações de desemprego incluem o subsídio de desemprego, o subsídio social de desemprego inicial e o subsequente, o prolongamento do subsídio social de desemprego e a medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração.
De resto, no final de abril havia 1.070.529 titulares do abono de família, menos 5% face ao mesmo mês de 2016.
Os beneficiários de subsídio de doença ascenderam no período a 156.109, quase mais 20% do que em abril do ano passado.
Já o número de beneficiários de prestações de parentalidade avançou 17% em termos homólogos para 40.901 em abril.
O número de beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) cresceu 2% para 214.220 e o número de beneficiários de Pensões de Velhice aumentou ligeiramente (0,3%) para 2.031.827.
Já o número de beneficiários do Complemento Solidário para Idosos (CSI) também subiu 2% para 165.075.
De acordo com os dados mais recentes do Instituto de Segurança Social, no mês de abril houve 165.075 pessoas a receberem o CSI, o que representa mais 1.326 (0,8%) do que no mês de março e um aumento de 3.596 (2,2%) do que em comparação com o período homólogo.
Os dados da Segurança Social mostram que são sobretudo as mulheres quem recebe esta prestação social, havendo 115.801 idosas contra 49.274 homens.
Estas pessoas estão essencialmente nos distritos do Porto (26.577), Lisboa (24.774) e Setúbal (11.079).
Por outro lado, no que diz respeito às pensões do sistema da Segurança Social, continuam a ser as de velhice as que têm maior peso, 68,1%, seguidas das pensões de sobrevivência (24%) e pelas pensões de invalidez (7,9%).
Em abril foram pagas 2.031.827 pensões de velhice, o que representa um aumento de 714 pensões em relação a março, além de serem mais 6.593 do que em comparação com o período homólogo.
No que diz respeito às pensões de invalidez, no mês de abril foram atribuídas 236.304 pensões, menos 1.054 do que no mês anterior, havendo 52,8% de pensionistas do sexo masculino e 47,2% do sexo feminino.
Já em relação às pensões de sobrevivência, houve 715.587 beneficiários, o que significa mais 984 do que em março.

 

Data de introdução: 2017-05-22



















editorial

A IMPORTÂNCIA ECONÓMICA DAS IPSS

Há dados sobre as IPSS bem conhecidos: em 31 de dezembro último, contando naturalmente com as regiões autónomas, entre associações (3.121), cooperativas (50) e fundações (329) de solidariedade social, centros sociais...

Não há inqueritos válidos.

opinião

PADRE JOSÉ MAIA

Europa: Quem te viu e quem te vê...
Escrevo esta crónica num dia em que os líderes dos 28 países da União Europeia tiveram de fazer um longo serão para poderem redigir um documento político de...

opinião

ANTÓNIO JOSÉ DA SILVA

Migrações e crises políticas
Desde a sua criação, já foram muitas as crises que ameaçaram o progresso e a estabilidade da União Europeia. Algumas dessas crises obrigaram à...